Intervenção de Jerónimo de Sousa, Comício CDU

A confiança cresce para a vitória de Domingo ao serviço da população de Almada

A confiança cresce para a vitória de Domingo ao serviço da população de Almada

Estimados amigos, Camaradas:
Uma forte saudação a todos os presentes, aos trabalhadores e povo do concelho de Almada.

Uma saudação muito especial aos candidatos e activistas da CDU que aí estão realizando um trabalho imenso, de contacto com os trabalhadores e as populações, empenhados na construção de um resultado eleitoral, visando reconduzir Almada no caminho e no rumo certo com a vitória da CDU a que todos aspiramos para continuar a servir os trabalhadores e sua população. 

Vamos entrar na recta final desta importante batalha eleitoral para as autarquias. Estamos a escassos dias do acto eleitoral. 

De amanhã a oito dias o futuro de Almada decide-se. As últimas semanas mostram que aquilo que era um objectivo se transformou numa real possibilidade. 

A campanha está a confirmar que é possível dar uma nova vida a Almada, que a vitória da CDU é possível. 

Esse sentimento alarga-se, a consciência da necessidade da vitória da CDU fortalece-se. 

Esse apoio que sentimos que todos os dias cresce e que tem condições para crescer mais à medida que alargamos os contactos, o debate, o esclarecimento, a mobilização para assegurar o voto que faz falta para com o apoio dos trabalhadores e do povo de Almada devolver a este município de Abril a gestão da CDU.

A candidatura decepcionante do PS, é tão decepcionante como foi o seu trabalho na Câmara, esbraceja nos últimos dias com anúncios sobre as obras que não fez, nem vai fazer. 

Face à força da CDU, à capacidade e dedicação dos seus candidatos, face aos projectos e obras concretas que a CDU apresenta e que pelas provas dadas garante que vai fazer, a candidatura do PS já se assume como oposição à CDU. 

É vê-los à pressa a oporem-se ao projecto e à obra que a CDU apresenta. Eles sabem que a obra da CDU em Almada, interrompida há quatro anos, está bem viva, em cada rua, em cada bairro, em cada freguesia deste concelho, está bem viva como concepção de desenvolvimento, progresso e qualidade de vida no Concelho de Almada. 

Essa obra e as provas dadas pelos nossos candidatos, põem a candidatura do PS nervosa, porque sabe que cada novo passo que a CDU anuncia, cada nova obra que divulga tem a força do compromisso que vai ser feita. 

E pode ainda ficar mais inquieta porque a CDU não pára, a estas obras e projectos e à medida que forem realizados, novos compromissos vai assumir, caminhando com Almada, com a população de Almada para um concelho sempre melhor.

Sim, temos cada vez mais fortes razões para encarar com confiança esta batalha importantíssima. 

Há muito que se vinham avolumando os sinais indicativos de um crescente apoio à CDU e ao seu projecto e que esta campanha eleitoral que estamos a realizar está a confirmar. Sentimos isso aqui, tal como o sentimos por todo o País. 

Temos vindo a realizar uma importante e dinâmica campanha eleitoral que amplia a nossa confiança na possibilidade de um bom resultado eleitoral. 

Estamos a fazer uma boa campanha, precisamos de continuar a trabalhar para que ninguém falte em 26 de Setembro com o seu voto. 

O reconhecimento e o apoio que sentimos por todo o lado não é fruto do acaso. 

As populações comparam o antes com a CDU e o depois com o PS.  

Comparam o trabalho e a obra da CDU que transformou este concelho, numa referência da vasta Área Metropolitana de Lisboa em contraste com os quatros anos  últimos de paralisia e retrocesso de gestão PS.

Sim, quatro anos bastaram para ver como Almada andou para trás em muitos domínios! Como estagnou na sua vida cultural e popular e não foi apenas por causa da epidemia, mas pelas suas próprias opções, mas também a falta delas. 

Opções que se traduziram num retrocesso nas condições de trabalho e nos direitos dos trabalhadores da autarquia; retrocesso no apoio ao movimento associativo e às dezenas de colectividades que são a seiva da vida social e colectiva deste concelho, retrocesso no cuidado posto no espaço público e de lazer da população.  

Estagnação, mas também retrocesso na qualidade do serviço público, na capacidade de realização e obra. 

Muita propaganda, muita promessa na linha do que o PS nos habitua, mas pouco ou nada feito quando não o inverso do prometido.

Sim, podemos e devemos comparar o que foi a obra e trabalho em sucessivos mandatos de centenas de eleitos da CDU e o vazio de soluções desta gestão PS e distante das aspirações e do querer das gentes desta terra.

Por isso o que temos visto nesta campanha é gente que, votando em outras forças políticas em diferentes eleições, a afirmar nestas autárquicas que vota CDU, e vota sem preconceitos, nem receios, porque reconhecem e comparam o trabalho feito e a competência dos nossos eleitos e candidatos! 

Sim, temos pessoas competentes, conhecedoras da realidade deste concelho de Almada, com uma enorme experiência e capacidade de trabalho, como é o caso da nossa candidata à presidência da Câmara, Maria das Dores Meira, uma mulher de Almada que aqui cresceu, vive e sente este concelho que dá todas garantias de que o projecto da CDU prosseguirá, relançando e retomando aquela dinâmica, aquele trabalho e aquela obra que fez de Almada um concelho de vanguarda nos mais variados domínios. 

Temos eleitos e temos hoje candidatos aos órgãos municipais e freguesias que mostraram e mostram uma dedicação sem limites à causa pública e garantias de realização de um trabalho dedicado ao serviço das populações!

Candidatos que dão rosto a um projecto colectivo. Um projecto partilhado por eleitos e não eleitos, construção de muitos e muitos activistas e apoiantes que intervêm pelo progresso e desenvolvimento deste concelho de Almada.   
Não há comparação possível! 

Não é apenas a obra passada e os projectos para o futuro que se comparam, é dimensão democrática e participada presente na gestão da CDU, mas também a intervenção coerente em defesa do próprio poder local, da sua autonomia, dos meios e recursos financeiros, organizacionais e humanos a que tem constitucionalmente direito para exercer as suas atribuições e competências.
 
E é, por isso, que o reforço e a vitória da CDU nas próximas eleições significará igualmente um elemento de afirmação e defesa desse do poder local democrático. 

Tal como significará sempre um compromisso sério com os direitos dos trabalhadores das autarquias locais, cuja valorização se assume como uma das componentes essenciais em que assenta o seu projecto autárquico.

«Trabalho, Honestidade e Competência», esta expressão associada à Coligação Democrática Unitária não é um mero slogan, um mero alinhamento de características presentes na intervenção, no trabalho e na gestão da CDU.

«Trabalho, Honestidade e Competência» corporizam um projecto, um estilo de gestão e de exercício de poder, um conjunto de opções, orientações e prioridades que tornam a CDU uma força com presença distintiva no poder local. 

Um projecto e uma gestão distintivos pelos seus objectivos e critérios, aberta à participação dos que se identificam com o interesse público e o bem-estar das populações, progredindo na qualificação do espaço urbano e do ambiente, valorizando a criação e produção culturais visando a democratização da sua fruição, cuidando das condições de trabalho, promovendo o apoio às actividades sociais e económicas, incentivando a participação dos mais jovens e dos mais idosos.

Sabemos que demagogia, o sofisma e a promessa fácil andam por aí à solta, prometendo mundos e fundos, para a caçar votos. Como aqui para ganhar votos há 4 anos prometeram proximidade e participação e o que vê é distanciamento e desprezo pelo movimento associativo, prometeram mais mobilidade e parques estacionamento na periferia e nem um para contar, prometeram responder aos problemas mais dramáticos de habitação no Torrão e Terras da Costa e lá está tudo por resolver. 

Amigos e Camaradas, 
A confiança cresce para a vitória de Domingo ao serviço da população do concelho de Almada. 

A opção é entre a CDU e o PS. Que nenhum voto falte de todos quantos gostam de Almada, têm orgulho neste concelho que a CDU fez cidade e a querem ver como referência de progresso. 

Que dia 26 se somem todas as vontades, todos os apoios, todos os votos para garantir a vitória da CDU e a eleição de Maria das Dores Meira para futura presidente da Câmara de Almada! 

Os trabalhadores, a população, as gentes de Almada, com as suas lutas, as suas batalhas, com o seu trabalho, sempre fizeram este concelho ir para a frente. 

E sempre encontraram na CDU e nos seus eleitos aliados de confiança, firmes, honestos e competentes, incansáveis no seu trabalho, generosos, com um amor imenso a esta terra, que nunca traíram os almadenses, os seus interesses e anseios por um concelho melhor e uma vida melhor, sempre demonstrando na prática que este colectivo da CDU é diferente porque está cá para servir o povo de Almada e não para se servir a si próprio. 

Razões que levam tanto e tantos eleitores que tendo outras opções políticas confiam na CDU, reconhecem que a CDU faz falta a Almada, apoiam a CDU. 

A todos eles dizemos: não hesitem! Confiem! O vosso apoio será inteiramente respeitado. O vosso apoio será integralmente colocado ao serviço de Almada, da melhoria das condições de vida, na afirmação deste concelho como uma referência maior da região de Lisboa e do País. 

Juntos, os almadenses com a CDU, têm conseguido inúmeras vitórias e juntos vamos retomar o caminho das vitórias! 

Com serenidade e determinação, não respondendo a golpes de última hora sejam quais forem, no tempo que falta, vamos levar a palavra da CDU, de esclarecimento, de confiança, de mobilização, de alegria e solidariedade a cada pessoa para que vote pelo futuro de Almada, para que vote na CDU no dia 26. 

Um voto para retomar um caminho de futuro de igualdade, justiça e bem-estar colectivos!

Viva a CDU!

>
  • Poder Local e Regiões Autónomas
  • Central
  • Área Metropolitana de Lisboa
  • trabalhadores e povo do concelho de Almada
  • trabalho e a obra da CDU