Intervenção de Cláudia Marinho, Candidata da CDU à Presidência da Câmara Municipal de Viana do Castelo, Comício CDU

A CDU é a voz da defesa dos serviços públicos, a voz da defesa da Água Pública em todo o distrito

Ver vídeo

''

Caros Amigos, Caros Camaradas

Gostaria de começar por saudar todos os presentes, deixando um cumprimento ao Partido Ecologista “Os Verdes” e aos muitos independentes que com o Partido Comunista Português dão corpo à CDU, construindo em conjunto este amplo espaço de participação unitária.

As eleições autárquicas que se avizinham não são, como todos realmente sabem, uma declaração pública de afeto ou uma manifestação política de seleção, não é também um festim, nem um leilão de promessas e talentos.

Trata-se sim de um ato político muito exigente, que exige dos eleitores capacidade de avaliação política ao que foi prometido e posteriormente concretizado. Um acto eleitoral que temos já em preparação por todo o distrito ouvindo e envolvendo as populações na elaboração dos projectos de desenvolvimento a apresentar em cada concelho, sem esquecer nem descorar a resposta aos problemas imediatos das populações.
É esta a nossa prática no exercício dos mandatos e é isso que temos feito no concelho de Viana do Castelo, perante um PS que continua incapaz de dar respostas cabais a alguns problemas centrais do nosso concelho, mesmo que agora, com a proximidade das eleições, se apressem a fazer pequenas obras por todo o lado.

Apesar desta operação em final de mandato, Continuam a persistir grandes dificuldades no acesso a transportes coletivos públicos com uma rede manifestamente insuficiente para responder às necessidades de mobilidade da população. Tanto se fala da mobilidade pela necessidade de práticas amigas do ambiente e das pessoas e depois esquecem que a mobilidade passa também por criar mais oferta, frequência adequada às necessidades das populações e redução dos custos para os utentes.

Transportes que sirvam as populações, seja para se deslocarem para a escola, para o trabalho, ou para aceder aos serviços públicos essenciais, como acontece em Darque onde as populações reclamam há anos por um transporte que os leve à unidade de saúde que serve esta população.

Caros camaradas,

Na nossa prática autárquica orgulhamo-nos de um trabalho distintivo relativamente aos outros, orgulhamo-nos da nossa consigna do Trabalho, Honestidade e Competência que marca a acção e intervenção da CDU no poder local. Uma intervenção que combate e afronta os interesses de grupo e coloca em primeiro lugar o interesse das populações e a qualidade de vida.

É com este espírito de servir as populações e combater a especulação imobiliária que intervimos também em relação à habitação, denunciando a “lei dos despejos” de PSD e CDS e que o PS não quis revogar, a escassez de habitação a custos acessíveis, a falta de incentivos a respostas de apoio de incentivo alargado, destinado aos regimes de renda apoiada ou condicionada.

O diagnóstico das carências habitacionais apresentado pela maioria PS no executivo municipal, diz-nos que no concelho de Viana do Castelo, existe um universo de 2.489 pessoas que necessitam de algum tipo de resposta habitacional condigna. São quase 700 famílias com problemas de habitação, principalmente com problemas de insalubridade e insegurança, que devem envergonhar quem ao longo dos anos foi incapaz de garantir a resposta a esta necessidade básica..

O direito a uma habitação condigna é um direito constitucional, é um direito fundamental e é urgente uma intervenção, que não continue a adiar o inadiável, que não continue a empurrar os problemas das populações com a barriga, enquanto se fecha os olhos aos poderosos que vão enchendo a barriga com os nossos problemas.

É o caso da entrega de um do nosso maior bem, a água! A CDU incansavelmente, alertou, informou e denunciou para o que ai vinha!

Alertou que a água deve ser gerida pelos municípios, pois são estes que possuem a capacidade de intervenção democrática, que melhor conhecem e podem dignificar este serviço que é dirigido à população e alertou ainda para a subida das tarifas em todo o distrito pois estas são niveladas pela tarifa mais alta do distrito ou seja o município de Viana.

Informou para o contrato que iria ser estabelecido com a empresa Águas de Portugal, em que esta, seria a maior detentora do capital com 51% e os municípios com 49%, estando assim as portas abertas para uma futura privatização da água no distrito, não sendo nova esta situação pois tal já sucedeu no caso dos CTT, da EDP, da PT e de muitas outras empresas públicas.

Denunciou esta concessão pois não se justifica os fins afirmando maior facilidade para recorrem a fundos comunitários ou alegar a melhoria do serviço prestado às populações (com o alargamento do saneamento básico e água com mais qualidade), são fins que não justificam os meios, até porque “é no melhor pano que cai a nódoa”! Pois estes fins caiem por terra quando o governo desmente o acesso aos fundos comunitários e quando é evidenciado a todos que as obras de saneamento e ligações de água são pagas pelos municípios e a empresa Águas do Alto Minho limita-se a gerir e olhar pela sua manutenção!

Alertamos, informamos e denunciamos, fazendo da CDU é a voz da defesa dos serviços públicos, a voz da defesa da Água Pública em todo o distrito.

Mas nestas eleições queremos ir mais longe. Apontamos o objectivo de tudo fazer para a dissolução da AdAM e para o regresso da gestão da Água e Saneamento aos municípios. E apontamos este objectivo com a confiança e a autoridade de quem não tem duas caras, de quem não diz uma coisa em Viana e outra em Valença ou em Ponte de Lima, de quem no Alto Minho, na Assembleia da Republica ou no Parlamento Europeu honra a sua palavra.

Camaradas e amigos,

A participação é o pilar fundamental da ação política democrática, mas tem sido esquecida e negligenciada, empobrecendo a própria democracia.

Aos Executivos Municipais exige-se o respeito pelas populações, o tratamento das Associações e colectividades como parceiras, sem favorecimentos ou favores.

É urgente colocar no centro da atenção da política autárquica a participação da juventude, das associações e coletividades, dos trabalhadores, empresários, agricultores, pescadores e reformados, para em conjunto, se dinamizar a atividade económica, social e cultural de Viana o Castelo. Por isso, apoiar a CDU é dar voz à defesa da população e dos seus direitos;

Na luta pelo direito à saúde e à educação, ao saneamento básico, à defesa da água pública, à habitação condigna, a transportes públicos de qualidade e proximidade, à luta contra as portagens, à defesa das freguesias e do poder local democrático, incluindo o emprego e outros direitos dos trabalhadores das autarquias, incentivando a participação ativa da população.

É tudo isto que move os eleitos da CDU, aliado a uma vontade incansável de intervir, de trabalhar, de transformar, de melhorar as condições de vida de quem vive nesta cidade - que é nossa.

Prova disso é o trabalho realizado, a dedicação e disponibilidade sempre demonstrada pelos eleitos da CDU para servir as populações e para defender o poder local democrático que fazem da CDU uma força indispensável e necessária à melhoria da qualidade de vida da população.

O percurso e o trabalho desenvolvido pela CDU no Executivo Municipal de Viana do Castelo, Assembleias Municipais, Assembleias de Freguesia é a mais viva prova de uma intervenção distintiva, de proposta e próxima das populações, que confirma a necessidade da CDU nestes órgãos autárquicos.

Temos provas dadas na dedicação à causa pública, na coerência do nosso trabalho e das nossas propostas e posições; na postura com que servimos a causa pública e não nos servimos dela em Viana do Castelo, em Vilar de Mouros e em muitas outras freguesias ou concelhos onde temos eleitos.

A CDU é a força portadora das soluções para as problemas, a força do trabalho, honestidade e competência, como o comprova a sua intervenção na Câmara Municipal de Viana do Castelo, apresentou dezenas de propostas, resultantes da auscultação da população das várias freguesias do concelho do atendimento semanal ao munícipe, do contacto com instituições públicas e privadas e com as associações.

Gostaria de terminar esta apresentação como comecei há 4 anos atrás, com um poema do Poeta Vianense/Meadelense, Alfredo Reguengo, que evoca a diferença entre a resignação e o inconformismo.

“Talvez tenhas razão,
irmão;
talvez que seja inutilmente
que eu ando a lutar,
a nadar
contra a corrente…

Talvez que seja muito mais sensato,
como dizes,
ser cortiça que bóia na corrente…

Enquanto que eu me mato
a lutar,
vocês,
talvez,
serão bem mais felizes
deixando-se levar,
eu sei…Mas, comigo,
é diferente,
amigo.

Frente
a um destino altivo,
eu luto e lutarei
― porque sou vivo!...

Alfredo Reguengo

Vamos ao trabalho!
Viva a CDU!

>
  • Poder Local e Regiões Autónomas
  • CDU
  • eleições
  • Eleições Autárquicas 2021
  • Viana do Castelo