Intervenção de Carlos Gonçalves, membro da Comissão Política do Comité Central, XXI Congresso do PCP

O Papel da Informação e propaganda do Partido

Ver vídeo

''

Camaradas
A comunicação, informação e propaganda do Partido constitui um instrumento imprescindível para “efectivar a ligação às massas, mobilizar para a luta, densificar a intervenção, alargar a influência e reforçar a organização”, para afirmar as propostas, os ideais e o projecto comunista.

É claro que a informação e propaganda do Partido ocorre hoje nesta situação de agravamento da crise geral do capitalismo, de agudização da luta de classes e das campanhas de mistificação, discriminação, ocultação e ameaça antidemocrática.

Este quadro decorre da super-estrutura das classes dominantes e da concentração (inconstitucional) de cinco grupos económico-mediáticos, ditos nacionais, mas dependentes da rede multinacional de “centros de comando”, grandes agências de imprensa, televisões e jornais e omnipresentes “redes sociais”, ferramentas do controlo de informação e “ditadura ideológica” do grande capital à escala de massas.

As modernas campanhas de desinformação, “fake news” e anti-comunismo, contra os trabalhadores e os povos em luta, dominam na parafernália do complexo ideológico e mediático do imperialismo e repercutem na “lavagem ao cérebro” de milhares de milhões de explorados e oprimidos.

A mensagem do Partido é menorizada e mistificada, os sicários da política de direita e os “cucos” fazem constar que “o PCP não sabe comunicar”, mas é frequente imitarem-nos, isto é, os comunicadores do PCP são “péssimos”, mas os que copiam o PCP são “geniais”.
De facto, o problema não é a nossa mensagem, que quanto mais acerta mais é atacada, o problema real é a campanha contra o Partido.

A nossa mensagem é contra às ideias dominantes, por isso, nem sempre é fácil e diz-se que “quem explica já está a perder”. Mas o caminho é persistir, com os trabalhadores e o povo, mostrar a realidade, vencer a resignação, o preconceito e o medo.

É imperioso enfrentar as calúnias, a ofensiva e a ideologia dominante, obstáculo maior à consciência de classe e à luta. O Partido cumpre o seu papel, esclarece a natureza e os limites do capitalismo, dos seus apologistas e da social democracia, mesmo a “recauchutada” para tentar salvar o sistema, e afirma o valor crucial da luta dos trabalhadores e das massas, o projecto e ideal comunista e a importância decisiva da organização e do reforço do PCP.

Camaradas

É indispensável considerar a comunicação, informação, imprensa, propaganda e agitação do Partido como tarefa de todos os colectivos e camaradas, o que determina a urgência de melhorar a organização, a capacidade de resposta, o conteúdo e a forma, na expressão escrita, fixa, audiovisual ou digital.

A identidade e projecto do Partido, a verdade, justeza e clareza das posições que assume são o ponto fulcral em que se apoia a informação e comunicação, o que implica uma acção firme e criteriosa, sem ceder a “sound bytes”, na divulgação das posições e iniciativas do Partido, rechaçando mistificações, discriminações e ameaças, e sempre com a ideia de que pelo PCP fala o PCP.

A mensagem é um processo construído na análise rigorosa da realidade, visando a eficácia, o esclarecimento, a ligação às massas, a mobilização e reforço do PCP. Isto é muito importante nas acções e campanhas de propaganda, em todos os momentos, matérias e ferramentas que unificam a intervenção do Partido.

As organizações têm de intervir ainda mais nos problemas dos trabalhadores e das populações, de forma simples e directa, fazendo agitação de proximidade e de resposta rápida, afirmando a proposta justa, apontando a luta, criando condições para uma vitória, por pequena que seja. Esta é uma intervenção decisiva para o prestígio, influência e crescimento do Partido, que importa multiplicar.

Camaradas

Importa reconhecer os avanços destes anos, em diversos níveis e organizações, no audiovisual e nas comunicações electrónicas e no reconhecimento do papel da informação e propaganda do Partido.

Há muito por onde melhorar o trabalho de direcção, coordenação, planeamento e execução, reforçar estruturas e colectivos, responsabilizar e formar quadros, potenciar saberes e disponibilidades que, nas condições actuais, superem as carências, respondam às exigências e reforcem a informação e propaganda.

Reforçar e organizar o Partido sempre! Avançar na comunicação, informação e propaganda, garantir uma intervenção integrada, eficaz, criativa e revolucionária nas grandes lutas do presente e do futuro.

Viva o XXI Congresso
Viva o Partido comunista Português

>
  • Intervenções
  • XXI Congresso
  • Central