Intervenção de Margarida Santos, Membro do Comité Central, XXI Congresso do PCP

A venda do «Avante!» no litoral Alentejano

Ver vídeo

''

Camaradas, aumento da venda regular do Avante! e a sua difusão é uma das tarefas prioritárias de cada organização. A venda do Avante! é um contributo decisivo para a formação política e ideológica dos militantes do Partido, para leitura das notícias do país e do mundo para repor a verdade e desmontar o que a comunicação social veicula.

Todas as possibilidades devem ser aproveitadas e tentadas para conseguir esse objectivo.
O aumento do número de difusores em cada organização, a assinatura onde se torna difícil o contacto com os militantes e amigos do Partido, os pontos de venda, as bancas de rua e também as vendas especiais.

No Litoral Alentejano vendemos 147 Avantes! com regularidade em 16 organizações e em todos os Centros de Trabalho Concelhios excepto em Odemira, e 17 camaradas são responsáveis pela sua venda e difusão.

Em todos os concelhos, e em particular no concelho de Sines, temos uma experiência muito positiva que queremos partilhar e assim contribuir para a reflexão nas organizações.

Uma vez por mês, em equipa, faz-se a venda porta-a-porta e no comércio local, a receptividade é boa e duplicamos a venda semanal.

Fazemos vendas especiais regulares, ou enquadradas nas decisões centrais, ou por temas que o Avante! trata (como direitos dos trabalhadores, saúde, educação, PME’s, entre outros) dirigindo essas vendas para esses sectores específicos.

Em algumas vendas especiais, realizamos um almoço convívio-debate com os difusores e com intervenção dos responsáveis do Avante!.

Conseguimos alargar a venda àqueles que não o compram regularmente.
Conseguimos também que alguns passem a comprar regularmente, compensando assim a quebra dos que deixaram de comprar, mas não o suficiente para aumentar a venda regular.

Temos ainda conseguido o pagamento regular à Editorial Avante! em todas as organizações e recuperar dívidas em atraso.
Conseguimos um contacto directo que nos permite também uma abordagem sobre os problemas concretos, esclarecer sobre as posições o Partido, tantas vezes silenciadas e deturpadas sobre as várias matérias, conhecer melhor os sentimentos dos trabalhadores e das populações abrangidas e assim intervir de forma mais assertiva.

Consideramos que sendo a experiência positiva deverá ser reforçada, e se é verdade que nem sempre é fácil, também é verdade que ela é possível e que só depende de nós, da nossa iniciativa, audácia, intervenção e coragem.

VIVA O AVANTE
VIVA O PCP

>
  • Intervenções
  • XXI Congresso
  • Central