Sessão Pública CDU

Vitória da CDU em Portel vai romper com declínio e promessas falhadas

Ver vídeo

''

A CDU assume claramente o objectivo de vencer no concelho de Portel, como foi afirmado esta tarde, na sessão pública realizada frente ao mercado da vila, por Lúcia Cardoso e Jerónimo de Sousa.

A candidata à presidência da Câmara realçou a necessidade de alterar o modelo de gestão, afirmando a necessidade de a acção ser desenvolvida ao serviço da causa pública, com participação das pessoas, o que garante um funcionamento democrático e com transparência. Lúcia Cardoso assinalou que os candidatos conhecem o concelho onde vivem e possuem capacidades demonstradas.

A candidata apelou a que os portelenses peçam contas ao executivo de maioria PS, apontando vários casos que merecem crítica e condenação nas urnas: a requalificação da escola que decorre há quatro anos e não tem fim à vista; as piscinas anunciadas em época eleitoral, em 2017, cujos custos dispararam para mais do dobro e que continuam sem fim à vista; a zona industrial, que não passou do nome; a casa mortuária e as ETAR anunciadas e propostas também pela CDU, mas sem acção do executivo municipal.

Lúcia Cardoso afirmou-se confiante que Portel vai avançar, explanando algumas áreas principais de intervenção, com destaque para uma nova política de juventude. A vitória da CDU é, para a candidata, um objectivo ambicioso mas possível, que se impõe para travar o início do declínio.

Jerónimo de Sousa reafirmou que «avançar e alcançar a vitória no concelho de Portel» é o objectivo para as eleições de 26 de Setembro, pois «Portel e o seu concelho precisam de ver regressar o trabalho, a honestidade e competência desta força distinta que é a CDU», «uma força com uma intervenção distintiva na representação dos interesses populares e garantindo sempre uma particular atenção aos direitos dos trabalhadores e, em especial, pelo papel directo que nos compete na valorização dos trabalhadores das autarquias».

O Secretário-geral do PCP lembrou como a liquidação de mais de um milhar de freguesias, em 2013, empobreceu o Poder Local, e responsabilizou o PS por, faltando à palavra dada, ter inviabilizado a reposição das freguesias de Amieira, Alqueva, São Bartolomeu do Outeiro e Oriola.

Se é verdade que o reforço da CDU «é a garantia, em cada freguesia e concelho, de um trabalho ao serviço das populações e de uma resposta aos seus problemas», «hoje está cada vez mais claro» que «o País que precisa do trabalho, da honestidade e da competência do PCP e da CDU para melhor defender os interesses dos trabalhadores e do povo», sublinhou Jerónimo de Sousa.

>
  • Central
  • Autarquias 2021
  • CDU
  • Portel