Reunião do Grupo de Trabalho do Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários

 
Reunião do Grupo de Trabalho do Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários
Lisboa, 13 e 14 de Março de 2010

A convite do Partido Comunista Português e do Partido Comunista Sul-Africano realizou-se em Lisboa, nos dias 13 e 14 de Março, uma reunião do Grupo de Trabalho do Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários.
Como normalmente acontece, a reunião foi aberta a todos os partidos que participam no processo dos Encontros Internacionais, tendo estado presentes 13 partidos, integrando todos os membros do Grupo de Trabalho: o Partido Comunista Sul-Africano, o Partido do Trabalho da Bélgica, o Partido Comunista do Brasil, o Partido Comunista da Boémia e Morávia, o Partido Progressista do Povo Trabalhador de Chipre, o Partido Comunista de Cuba, o Partido Comunista de Espanha, o Partido Comunista da Grécia, o Partido Comunista da Índia (Marxista), o Partido Comunista da Índia, o Partido Comunista Libanês, o Partido Comunista Português e o Partido Comunista da Federação Russa.
A reunião teve como objectivo preparar o 12º Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários, que se irá realizar na África do Sul – acolhido pelo Partido Comunista Sul-Africano –, tendo sido decidido que este terá lugar na cidade de Joanesburgo, de 3 a 5 de Dezembro de 2010, com o tema «o aprofundamento da crise sistémica do capitalismo; as tarefas dos comunistas em defesa da soberania e no aprofundamento das alianças sociais, fortalecendo a frente anti-imperialista na luta pela paz, o progresso e o socialismo».

A reunião possibilitou um útil intercâmbio de informações e opiniões sobre os mais recentes desenvolvimentos da situação internacional, tendo sido destacado o aprofundamento da crise capitalista e a acentuação da ofensiva exploradora e agressiva do imperialismo, mas também a forte resistência dos trabalhadores e dos povos, para com cuja luta foi expressa activa solidariedade internacionalista. Nomeadamente foi expressa solidariedade para com Cuba socialista, tendo sido aprovada uma moção de solidariedade específica.
Os partidos participantes expressam igualmente a sua solidariedade para com a luta do povo cipriota contra a ocupação turca e pela reunificação da sua pátria.
Os participantes na reunião reafirmaram o seu compromisso de prosseguir com as linhas de acção adoptadas no Encontro Internacional realizado em Deli, em Novembro de 2009.

Neste sentido foi decidido assinalar o 65º aniversário da vitória sobre nazi-fascismo com a adopção de uma declaração comum e o apelo à realização de acções populares nos diferentes países, por ocasião do dia 9 de Maio de 2010.
Dando igualmente seguimento à decisão de promover acções comuns contra a NATO e a sua expansão global, contra a renovada agressividade militar imperialista e contra as bases militares estrangeiras, e tendo em conta a realização da Cimeira deste bloco político-militar, prevista para Novembro, em Portugal, os partidos participantes adoptaram uma declaração comum «Pela paz, contra a NATO», onde apelam aos trabalhadores e aos povos de todo o mundo, às forças progressistas e de esquerda, ao movimento operário e outras organizações sociais que se mobilizem na luta pela paz, contra a guerra e a NATO.

Neste contexto, os partidos participantes na reunião saúdam a «Campanha em defesa da paz e contra a Cimeira da NATO em Portugal – Paz sim! NATO não!» e manifestam a vontade de que as acções de luta contra a NATO e o seu novo conceito estratégico previstas para Novembro deste ano em Portugal tenham uma forte expressão.

Documentos relacionados
Resolução de solidariedade com Cuba
Resolução «Pela Paz, Não à NATO»

>
  • Central
  • Grupo de Trabalho
  • Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários
  • Actividade Internacional