Declaração de voto de Ilda Figueiredo no Parlamento Europeu

Resolução Comum sobre VIH/SIDA - Declaração de voto de Ilda Figueiredo no PE

Como é sabido, há no mundo mais de
65 milhões de pessoas seropositivas e já morreram cerca de 25 milhões, tendo
ficado órfãos por causa da SIDA cerca de 15 milhões de crianças. Esta situação
é particularmente grave nos países em desenvolvimento, onde vivem mais de 95%
das cerca de 40 milhões de pessoas actualmente com o vírus, concentrando-se só
nos países da África subsariana uma percentagem superior a 70%. Nesta situação
grave, merece ainda particular destaque a situação das mulheres que são mais de
metade das pessoas que vivem com SIDA no mundo e 60% da população contaminada
com o vírus, sendo elas duas a quatro vezes mais susceptíveis de contrair a
doença do que os homens.

Ora, embora se sublinhe a
Declaração da Assembleia -Geral das Nações Unidas de 2 de Junho de 2006, em
particular as suas referências à promoção do acesso aos medicamentos para
todos, o que inclui a produção de medicamentos genéricos anti-retrovirais e
outros fármacos de importância capital para tratar as infecções relacionadas
com a SIDA, lamenta-se que a Declaração não inclua quaisquer objectivos globais
ou calendários relativos ao tratamento, aos recursos e à prevenção, não
apresentando, sequer, um plano de acção viável destinado a apoiar o objectivo
de, até 2010, garantir o acesso universal das pessoas infectadas com o VIH aos
cuidados de saúde de que carecem.

>
  • Saúde
  • Declarações de Voto
  • Parlamento Europeu