Pergunta Escrita à Comissão Europeia de Sandra Pereira no Parlamento Europeu

Pomares do Oeste afectados pelo fogo bacteriano

O fogo bacteriano, uma doença causada pela bactéria Erwinia amylovora, afecta diferentes espécies de plantas da família Rosaceae, que são as que têm maior importância agrícola no grupo das árvores frutíferas de semente, como a maçã, a pêra ou a nêspera.

Numa recente visita a uma cooperativa de fruticultores no Cadaval (CoopVal), na região oeste de Lisboa, foi-me relatada a preocupação dos agricultores perante a presença desta praga nos pomares da região, conhecidos pela produção de pera rocha cuja qualidade é nacional e internacionalmente reconhecida.

Devido à valorização deste produto, ele é fundamental no desenvolvimento da região. Com a ameaça do fogo bacteriano, alguns pomares foram já arrancados e teme-se um surto que pode arriscar a sustentabilidade e a produção.
Pergunto que medidas podem ser tomadas para ajudar a erradicar esta bactéria.

Também gostaria de saber que apoios podem ser concedidos a estes fruticultores no sentido de garantir a protecção dos seus pomares.

>
  • União Europeia
  • Perguntas
  • Parlamento Europeu