Intervenção de Sandra Pereira no Parlamento Europeu

A pobreza entre as mulheres na Europa

A luta contra a pobreza e a exclusão social é inseparável da erradicação das discriminações específicas que atingem maioritariamente mulheres e crianças. Nesse sentido, são necessárias medidas sociais específicas no que diz respeito ao acesso a habitação, transportes, justiça e energia a preços acessíveis.
Consideramos que o direito ao trabalho é condição essencial à independência económica, à realização profissional das mulheres e à efetivação da igualdade de direitos. Para tal, é preciso pôr fim a esse flagelo que é a precariedade e que ataca as trabalhadoras mais jovens e as menos jovens. É preciso valorizar profissões, salários, carreiras e, claro, as pensões.
Defendemos ainda o reforço dos serviços públicos, com uma aposta clara num serviço nacional de saúde público, universal e gratuito, e numa escola pública e democrática que garanta a igualdade de direitos e de oportunidades para todos, num sistema público de segurança social forte.
Medidas que não se encaixam nas políticas neoliberais da UE mas que, para nós, são o caminho do combate à pobreza e da garantia de um melhor futuro para as mulheres de hoje e de amanhã.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu