Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

PCP condena ataques de Israel contra a Palestina e a Síria

O PCP condena os ataques de Israel contra a Faixa de Gaza que nos últimos dias provocaram já mais de duas dezenas de mortos, incluindo civis e crianças, entre os quais dirigentes políticos vítimas de assassinatos dirigidos, assim como os ataques com mísseis israelitas contra território sírio.

A criminosa escalada de violência de Israel contra a população da Faixa de Gaza, onde Israel mantém centenas de milhares de palestinos como reféns na sua própria pátria, é mais um exemplo da política de terrorismo de Estado de Israel que ocorre precisamente quando se assinala o 24º aniversário da proclamação da independência da Palestina pela Organização de Libertação da Palestina (OLP). Ataques que são indissociáveis da tentativa de boicotar o processo de discussão e votação na ONU do estatuto da Palestina e de condicionar o resultado das eleições gerais israelitas do próximo mês de Janeiro.

Os criminosos ataques de Israel a território palestino e a território sírio integram-se na estratégia de guerra e agressão imperialista no Médio Oriente que após o Iraque, o Líbano, a Faixa de Gaza (em 2008/2009) e a Líbia, visa agora a Síria. Esta perigosa escalada de agressão e provocação pode, se não for imediatamente travada, desencadear um conflito militar na região de grandes proporções e de dramáticas consequências no plano regional e internacional.

Perante tão graves perigos, o PCP apela à intensificação da luta pela paz e contra as agressões e ingerências contra países soberanos.

A escalada de violência no Médio Oriente é o resultado da actuação das principais potências imperialistas, nomeadamente os EUA e países da União Europeia, como a França que, em aliança com a Arábia Saudita, o Qatar e outras monarquias ditatoriais do mundo árabe e usando o sionismo de Israel como ponta de lança, visa assegurar por via da guerra e da submissão de países soberanos o domínio imperialista sobre os abundantes recursos naturais e energéticos da região.

Expressando a sua solidariedade ao povo da Palestina na luta pela sua independência e autodeterminação, contra a política de ocupação, colonização e terrorismo de Estado de Israel, bem como a todos os povos da região que resistem à ofensiva do imperialismo, o PCP reclama do governo português uma clara posição que, em conformidade com a letra e o espírito da Constituição da República Portuguesa, condene os ataques de Israel à Palestina e à Síria, e defenda a solução política dos graves conflitos na região.

>
  • Central
  • Declarações e Comunicados do PCP
  • Iniciativas e Encontros Internacionais
  • Israel
  • palestina
  • Síria