Intervenção de Sandra Pereira no Parlamento Europeu

Operação de ingerência e desestabilização contra a Bielorrússia

Este debate insere-se na operação de ingerência e desestabilização contra a Bielorrússia que a UE, as suas instituições e particularmente alguns Estados-Membros tentam levar a cabo.

A instrumentalização dos refugiados e requerentes de asilo, na sua maioria procedentes do Afeganistão e do Iraque, que se encontram nas fronteiras da Bielorrússia com a Polónia e a Lituânia, e que têm como destino países que integram a UE, é um claro exemplo desta acção que mais não tem do que objectivos geoestratégicos e políticos, colocando em causa a vida e a segurança de milhares de pessoas que procuram uma vida melhor.

O que se exige é que a UE e os Estados-Membros pautem a sua acção pelo respeito da soberania, independência e integridade territorial deste país, no cumprimento dos princípios da Carta das Nações Unidas e do Direito Internacional, respeitando o direito do povo bielorrusso, como de qualquer outro povo, a decidir do seu presente e o seu futuro.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu