Intervenção de Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral, Comício CDU

«No Seixal está bem à vista a marca da CDU e o que ela traduz de transformação para melhor na vida de um concelho e da sua população»

Ver vídeo

''

Caros amigos, Camaradas:

Uma primeira palavra de saudação em nome do PCP a todos os presentes e que se estende a todos os trabalhadores do concelho do Seixal e às populações da Amora, Corroios, Fernão Ferro e do Seixal, Arrentela e Paio Pires.

Estamos a poucas horas do final da campanha eleitoral e, aqui chegados, podemos afirmar sem arrogância, mas também sem falsa modéstia, que fizemos o que tinha de ser feito, estamos a fazer o que é para fazer e estamos certos que o povo do Seixal nos dará, com o seu voto, as condições para continuar a fazer o que ainda há e muito por fazer.

Estamos a construir, e assim iremos continuar, um município ao serviço da população e com elevados padrões de qualidade de vida.

A obra está à vista neste concelho.

Aqui no Seixal está bem à vista a marca da CDU e o que ela traduz de transformação para melhor na vida de um concelho e da sua população. É o futuro, esse futuro de confiança no gosto pela vida com qualidade, que aqui estamos a construir.

Um objectivo do qual não abdicamos e só possível a partir de um pilar estruturante do projecto autárquico da CDU - o envolvimento, a participação e contribuição das organizações e associações e da população do concelho e do empenho dos trabalhadores da autarquia.

Temos uma obra que fala por nós, cumprimos com os compromissos assumidos e temos um projecto com os olhos postos no futuro que responda a novos problemas e aspirações, planeie, projecte e leve ainda mais longe a modernização do concelho, mantendo como foco e objectivo central servir as populações.

Esta é uma terra para trabalhar mas também usufruir. Esta é uma terra de elevada prestação de serviços públicos, de democratização do acesso à cultura e à prática do desporto, da valorização do ambiente à preservação da natureza, do apoio ao movimento associativo ao estímulo e valorização das expressões de cultura popular, da cuidada atenção à escola pública e ao bem-estar das crianças – Esta é uma terra de confiança e garantia de futuro.

Mas é também uma terra de trabalho, de resistência e luta. Uma terra que não abdica de se mobilizar e reivindicar o melhor para a vida colectiva dos que cá vivem.

Uma terra que se mobilizou pelo alargamento do passe social e da redução do seu custo, uma luta ganha, onde o PCP e o PEV assumiram papel central, que valorizou o transporte público, melhorou o ambiente e permitiu ganhos nos rendimentos de milhares de famílias.

Uma terra e população que não desiste de exigir ao governo a melhoria dos serviços públicos, da saúde, da oferta adequada no plano do transporte fluvial e das fases em falta do Metro Sul do Tejo.

Uma população que não abdica e não desiste de ver concretizada a construção do novo e cada vez mais urgente hospital.

Uma terra e uma população que em todas as lutas travadas teve não só ao seu lado as autarquias, como foram elas próprias motor desses mesmos processos reivindicativos.

Sim, estamos no fim de mais um mandato, um mandato intenso e com desafios com que nenhum de nós contava, um mandato atravessado pelas particulares exigências da epidemia que, para além das consequências no plano sanitário, criou dificuldades a uma das maiores riquezas do projecto da CDU e particularmente visível aqui no Seixal: o envolvimento e a participação das populações e do movimento associativo, desportivo e cultural na vida diária do concelho.

Mas se é verdade que se enfrentou uma forte adversidade, também é justo que se reconheça que, com esforço, criatividade e empenho, com destaque particular para os trabalhadores das autarquias, se encontraram as resposta à altura por parte dos nossos eleitos e da gestão da CDU.

Respondemos e continuamos a responder à epidemia, mas não perdendo de vista que há vida para lá da Covid e que é esse futuro que estamos a construir no trabalho da autarquia.

Aqui estamos, sem arrogância nem presunção, mas sem abdicar em momento algum de exigir e reivindicar o que é devido à população do Seixal.

Com os eleitos da CDU haverá sempre abertura para construção das soluções necessárias, mas não se espere que assumamos em momento algum um papel de subserviência ou de paninhos quentes.

Os eleitos da CDU, e estamos certos que com o apoio e mobilização das populações do Seixal, não abdicarão de lutar por mais investimentos na saúde e equipamentos dos Centros de Saúde que continuam adiados e pela construção do há muito adiado Hospital do Seixal, inscrito no Orçamento de há quatro ou cinco anos atrás, mas que será uma realidade com nossa acção e a luta dos utentes.

Caros amigos e camaradas:

Aqui estamos, afirmando o valor do poder local democrático enquanto conquista de Abril, pelo trabalho que realizamos, pelo testemunho e prova que esse trabalho faz de demonstração de que na política não são todos iguais.

De que é possível exercer o poder servindo as populações, respondendo às suas aspirações, inscrevendo como prioridade o interesse colectivo, mostrando que a resposta aos problemas mais do que um dever do poder (que o é) é sobretudo um direito das populações que devem exigir ver correspondido.

Como aqui neste concelho a CDU faz prova!

Quem nos conhece sabe que pode contar connosco, com o empenhamento dos nossos eleitos e a sua dedicação ao serviço das populações e do desenvolvimento.

Permitam-me uma palavra especial para os muitos daqueles que não tendo filiação partidária ou que sendo mesmo membros, simpatizantes e habitualmente votantes em outros partidos, nas eleições autárquicas decidem votar na CDU.

Fazem-no em consciência e pelo melhor para a sua terra, fazem-no porque sabem que, independentemente de não acompanharem todas as opções das forças que constituem a CDU, sabem que aqui há gente de trabalho, honesta e competente, que assume um projecto diferente de todos os outros e que coloca no centro das suas opções a melhoria e a elevação das condições de vida das populações.

Uma palavra ainda para a juventude, força social de importância estratégica e que dá corpo ao melhor que o projecto da CDU tem para oferecer, dá vida ao desporto, dá ânimo às colectividades, dá cor às ruas, dá expressão de massas à fruição e criação culturais.

Expressão viva da vida que pulsa e que aqui no Seixal assume papel destacado.

São os jovens que dão corpo ao projecto CDU, são eles e com eles que este projecto irá para a frente, inovando e respondendo aos novos desafios, sem que para isso seja necessário abdicar dos valores fundos que o sustentam.

Eles também sabem que CDU vale a pena.

Vale a pena pelo trabalho positivo e eficaz que a CDU desenvolve, pelas suas propostas, pela seriedade, isenção e sentido de responsabilidade que os eleitos da CDU colocam no exercício das suas funções, pela voz que dá nas autarquias aos problemas, aspirações e reclamações das populações.

Vale a pena pelo carácter distintivo do seu projecto, pela representação directa que assume daqueles que são os direitos e aspirações dos trabalhadores e do povo.

Vale a pena porque, para lá das palavras, mostra e comprova as opções distintas da CDU, de critérios de serviço público, de sobreposição do interesse colectivo sobre interesses particulares, de valorização dos trabalhares como mais uma vez fizemos prova.

Vale a pena pelo que acrescenta de força, com mais CDU, à luta dos que aspiram também a uma outra política no plano nacional.

Dia 26 vale a pena eleger mais eleitos da CDU, garantir que o trabalho, a honestidade e a competência que aqui tem presença desde Abril prossegue ao serviço das populações.

Que ninguém se distraia, que ninguém falte, que ninguém deixe nas mãos de outros o que que cada um tem de fazer para defender os seus direitos e as suas condições de vida.

É que vale mesmo a pena votar CDU.

Vivam os trabalhadores e as populações do Seixal!

Viva a CDU!

>
  • Poder Local e Regiões Autónomas
  • Central
  • Autarquias 2021
  • CDU
  • Seixal