Intervenção de Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral, Comício CDU

No Domingo o voto seguro é o voto na CDU!

Ver vídeo

''

Camaradas e amigos,

Este comício marca o encerramento da campanha da CDU, mas não marca o final do muito que ainda todos e cada um de nós pode fazer para passar a palavra! Para esclarecer e mobilizar, para que ninguém falte com o seu voto na CDU.

Fizemos uma grande campanha. Uma campanha em que cada um dos candidatos e cada um dos activistas da CDU tomou na sua mão o esclarecimento e a mobilização para o voto.

Uma campanha que trouxe para o centro do esclarecimento os problemas que todos os dias os trabalhadores e o povo enfrentam e que precisam de solução. Uma campanha que mostrou a emergência do aumento geral dos salários; do salário médio e do salário mínimo nacional para melhorar a vida de quem trabalha e enquanto condição de crescimento económico e progresso social.

Cada trabalhador sabe do que falamos quando falamos do mês que sobra para o salário que recebe; daquele pouco com que fica depois de pagar a habitação; das dificuldades para fazer frente ao custo de vida.

Os trabalhadores sabem que é na CDU que encontram a força decisiva para verem defendidos os seus direitos.

Para terem as suas carreiras e profissões valorizadas. Para ver revogadas as normas gravosas de uma legislação laboral que lhes tritura direitos e que os expõe à precariedade e a horários selvagens.

Os trabalhadores sabem bem a diferença entre a CDU e os que hoje prometem o que antes recusaram, a diferença entre a CDU e os que anunciam para daqui a anos os aumentos de salários que aqui e agora devem ser concretizados.

Uma campanha que colocou na ordem do dia a urgência das medidas para salvar o Serviço Nacional de Saúde. Os portugueses sabem do que falamos: o centro de saúde que deixou de funcionar; o médico de família a que não têm; a consulta que não conseguem ter; o exame que tarda ou a cirurgia por que desesperam.

As populações sabem que é a CDU a força decisiva para salvar o SNS! Para ver assegurada a contratação dos profissionais em falta e para garantir a sua fixação com medidas de incentivo à dedicação exclusiva, que valorize as suas carreiras e salários, impedindo a sua saída para os grupos privados.

As populações conhecem a diferença entre a CDU e os que fazem juras de amor ao SNS, mas se preparam para o manter sem as respostas inadiáveis; ou os que já ousam colocar em causa o direito à saúde gratuito e universal, contribuindo para florescer o negócio da doença à custa da saúde de todos.

A campanha da CDU mostrou a necessidade de dar atenção e valor aos mais idosos e elevar as suas condições de vida, não só mas também por via, do necessário aumento das pensões de reforma.

Os reformados conhecem na sua vida do que falamos. Falamos da baixa pensão que recebem ao fim de décadas de trabalho; das penalizações injustas ao fim de uma longa carreira contributiva; da idade da reforma, cada vez mais tardia, privando-os do tempo a que têm direito.

Os reformados sabem que é a CDU a força decisiva para garantir os seus direitos. A força que garantiu os aumentos extraordinários para os que têm pensões mais baixas.

A força que se bateu e bate para que nenhum reformado fique para trás nessa valorização extraordinária, para que todos possam recuperar o poder de compra perdido. A CDU é a força que se bate pela reforma por inteiro para todos os trabalhadores com 40 anos ou mais de descontos!|

Os reformados conhecem quem hoje promete muito, mas ontem resistiu ao que a CDU defendeu, ou quem no passado o que fez foi congelar e cortar pensões e reformas.

Domingo o voto que decide, é o voto na CDU!

Domingo o que é decisivo é saber a força que o povo vai dar à CDU- é o número de deputados que a CDU consegue eleger.

Domingo é o momento para levar para a a Assembleia da República a voz e as razões dos trabalhadores e do povo de Braga, elegendo o deputado da CDU.

Por mais que falsifiquem o que se decide, o que conta é a eleição de deputados- os 230 deputados que hão-de constituir a Assembleia da República- e não essa conversa do primeiro-ministro ou de quem fica à frente.

E no Domingo quem quer dar solução aos problemas e ver a sua vida a andar para a frente, quem quiser a derrota da direita e dar mais força a quem tem a coragem de a enfrentar, só tem uma opção! Votar na CDU!

Sim, a CDU e a eleição de mais deputados do PCP e do PEV é a garantia mais sólida e decisiva para impedir a política de direita.

Mas a CDU é também a força, a única força, que dá garantias de não vacilar no combate aos projectos reaccionários.

Os portugueses sabem que será com a CDU, com o PCP e o PEV, que encontrarão a coragem e a determinação de os enfrentar. É na CDU que está a força que não se confina perante as dificuldades e não deserta perante os perigos.

Sim, a CDU é a força mais consequente! É o voto mais seguro para fazer valer os valores democráticos- os valores de Abril.

É a CDU que os trabalhadores encontrarão sempre na linha da frente, não só em palavras ou em tempo de eleições, para defender os direitos conquistados e impedir retrocessos.

Sim, a CDU é a força decisiva para dar solução aos problemas dos trabalhadores e do povo, para dar força a uma política que abra perspectivas de um País mais justo e desenvolvido.

A CDU é a força da convergência para, a seguir às eleições, fazer valer direitos; valorizar salários e pensões; salvar o SNS; defender os direitos das crianças e dos pais, a estabilidade na habitação e no emprego.

O voto na CDU é o voto no progresso dos direitos e das condições de vida, mas é também o voto na força de combate às desigualdades e injustiças.

A CDU é a força decisiva, a força da convergência para dar solução aos problemas e às aspirações dos trabalhadores e do povo.

Estamos a construir o resultado da CDU. Mas estamos também a construir o futuro com a força da CDU. Que nenhum voto falte no Domingo!

É isso que decide do País que queremos, da vida que ambicionamos, do futuro de justiça e progresso que queremos ver inscrito no presente e no futuro.

Sim, a CDU vale a pena. Vale a pena porque é a força com que se pode contar todos os dias, a força que não desiste e que marca presença na hora de dar voz aos direitos dos trabalhadores e do povo.

Querem criar medo, mas votar é seguro. Dizem que não vale a pena, mas cada voto na CDU decide e vai decidir do futuro do País.

No Domingo o voto seguro é o voto na CDU!

Viva a CDU!

>
  • Central
  • CDU
  • eleições legislativas 2022
  • legislativas 2022