Final dos trabalhos do 13º Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários

Final dos trabalhos do 13º Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários

No último dia dos seus trabalhos, o 13º Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários adoptou uma declaração final onde são saudadas as muitas lutas dos trabalhadores e dos povos de todo o Mundo e sublinhada a importância da solidariedade internacionalista, aprovou linhas de acção comum e convergente e apontou o Líbano para a realização da sua 14ª Edição.

Terminaram hoje, Domingo, os trabalhos do 13º Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários, que reuniu em Atenas, de 9 A 11 De Dezembro, 78 Partidos oriundos de 59 países.

No último dia dos seus trabalhos o Encontro adoptou uma Declaração Final que partindo da constatação do rápido aprofundamento da crise sistémica do capitalismo e da intensificação da ofensiva multifacetada do imperialismo aponta o fortalecimento da luta de resistência aos ataques aos direitos sociais, laborais, democráticos e à soberania, pela conquista de rupturas anti-capitalistas e anti-monopolistas e pela superação revolucionária do capitalismo, como a saída e a real alternativa à crise do capitalismo.

Numa declaração em que são saudadas as muitas lutas dos trabalhadores e dos povos de todo o Mundo e sublinhada a importância da solidariedade internacionalista e da cooperação dos comunistas, é afirmado o socialismo como a alternativa que pode criar as condições para a erradicação das guerras, do desemprego, da fome, da miséria, do analfabetismo, da insegurança para centenas de milhões de pessoas, da destruição do meio-ambiente e responder às necessidades contemporâneas dos trabalhadores.

O 13º Encontro aprovou 7 eixos de acção comum ou convergente dos Partidos Comunistas e Operários em torno de temas como: o internacionalismo proletário e o apoio activo as lutas dos trabalhadores e dos povos; a luta contra a agressividade do imperialismo; a solidariedade activa com os povos em luta vitimas de agressões, ingerência e ocupação; a acção contra o anticomunismo; a denúncia do bloqueio a Cuba e a acção pela libertação dos cinco patriotas cubanos presos nos Estados Unidos; a cooperação no apoio às organizações internacionais anti-imperialistas e a acção em defesa do meio-ambiente e contra o saque aos recursos naturais dos povos.

O Encontro Internacional apontou o Líbano e o Partido Comunista Libanês como a sede e o anfitrião, respectivamente, da sua 14ª Edição, a realizar em 2012. Os participantes mandataram o Grupo de Trabalho – reconduzido nas suas funções e composição e que o PCP integra – para a preparação do 14º Encontro Internacional nos seus diversos aspectos.

No último dia do Encontro, uma delegação dos seus participantes visitou trabalhadores metalúrgicos em greve há dois meses, dando assim expressão simbólica à solidariedade dos comunistas de todo o mundo à intensa luta dos trabalhadores e do povo da Grécia.

Durante a sua estadia em Atenas, a delegação do PCP, integrada por Manuela Bernardino do Secretariado do CC e Ângelo Alves, da Comissão Política, realizou numerosos encontros bilaterais e teve hoje, Domingo, um encontro bilateral com a Secretária-Geral do PC da Grécia, Aleka Papariga, Giorgos Marinos, membro da Comissão Política e Nikos Seretakis, da Secção Internacional do PCG.

>
  • PCP
  • Central
  • Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários