Intervenção de Jerónimo de Sousa, Secretário-Geral do PCP, Comício da CDU

«Em Alcácer, podemos afirmar que fazemos o que compete à autarquia e ainda temos de fazer o que compete ao governo»

«Em Alcácer, podemos afirmar que fazemos o que compete à autarquia e ainda temos de fazer o que compete ao governo»

Estimados Camaradas e amigos,

Uma Saudação aos candidatos e activistas da CDU de Alcácer do Sal, aos membros do PCP e do PEV, aos amigos da Intervenção Democrática e a tantos homens e mulheres sem filiação partidária que integram ou apoiam a CDU.

Uma palavra em especial para o Vítor Proença que de novo assume a candidatura à presidência da Câmara e para o Vítor Fidalgo, primeiro candidato à Assembleia Municipal.

Por vosso intermédio envio também uma palavra de saudação aos trabalhadores e ao povo deste concelho.

Alcácer do Sal tem uma grande e consolidada experiência de muitos anos de gestão rigorosa, participada, democrática, unitária e progressista da CDU, de trabalho, honestidade e competência, que avançou sempre para melhor na valorização da vida das populações e que contrasta vivamente com os dois mandatos de estagnação do PS neste concelho.

O percurso de intervenção da CDU insere-se no seu projecto autárquico de envolvimento e participação das populações, dos trabalhadores, do movimento associativo e popular, que a gestão democrática da CDU assume como elemento essencial do seu bom trabalho.

Alcácer do Sal conta e continuará a contar com a CDU, com a acção dos seus eleitos, e com o seu projecto distintivo.

Distintivo pelas prioridades e opções que assume, pelo rigor na gestão das autarquias e na honestidade e isenção pessoal dos eleitos CDU no desempenho de cargos públicos.

Distintivo pelo trabalho que realiza no concelho e nas freguesias, mesmo no Torrão onde não dispõe de maioria, na determinação posta na defesa do interesse e do espaço público e ao serviço das populações.

Distintivo pela valorização dos trabalhadores das autarquias, como se comprova com a aplicação do suplemento de penosidade e insalubridade em Alcácer, e em todas as Câmaras CDU, que contrasta com o vazio e atraso que se regista na generalidade das autarquias de outras forças políticas.

Distintivo pela voz que nunca desiste na defesa intransigente dos interesses do concelho, das populações, dos trabalhadores, do direito à saúde, à educação, aos transportes, à habitação, à segurança pública, à cultura, ao desporto popular.

Distintivo pelo respeito do compromisso e da palavra dada, pela prestação de contas que assumimos como um dever iniludível e como direito das populações.

Sim, o trabalho e a obra feita estão à vista. Os avanços na vida das populações e de Alcácer do Sal são incontornáveis.

No investimento municipal, apoiando as pequenas e médias empresas, nas infraestruturas, factor de crescimento e emprego, na qualificação do espaço público, na zona ribeirinha, na rede viária, nos transportes, nas estruturas de saúde, no plano social, com a prestação de múltiplos serviços às populações, ainda mais nesta fase de crise sanitária, no pré-escolar, na cultura, no movimento associativo.

Em Alcácer, podemos afirmar que fazemos o que compete à autarquia e ainda temos de fazer o que compete ao governo e que este não faz, na resposta na saúde, na educação, na segurança pública, em tantas matérias em que o trabalho e empenhamento das autarquias CDU contrasta com a falta de resposta do Governo e resolve os problemas, na medida do possível.

Mas não contem com a CDU para esconder ou calar a denúncia das negligências e incumprimentos do que ao governo cabe fazer, agora e no futuro, com este ou outros governos.

Sim, aqui está a prova que a CDU trabalha, constrói, faz obra ao serviço das populações mas também não se cala, não desiste de agir junto de quem quer que seja até que os problemas sejam resolvidos.

Bem queria o Secretário-geral do PS calar os eleitos da CDU quando exigem do Governo aquilo que as populações precisam.

Desengane-se, os eleitos da CDU continuam a ser o melhor exemplo de trabalho, honestidade e competência assim como continuam a ser o melhor exemplo de reivindicação para que sejam dadas todas as respostas que as populações precisam, dos transportes públicos à habitação, da saúde à educação, dos apoios sociais e da segurança pública, ao património e à cultura.

Não contem com os eleitos da CDU para serem caixa de ressonância dos incumprimentos do governo. É com a CDU que os direitos dos trabalhadores e do povo se fazem ouvir.

Camaradas e amigos,

Não descansamos sobre o trabalho realizado. Em estreita ligação com a população, com novas ideias e propostas, continuaremos a avançar na sua qualidade de vida e no progresso das suas terras.

O Programa da CDU para Alcácer do Sal, pelo conhecimento dos problemas, pela abrangência, exigência e complementaridade das propostas e pelas reivindicações que coloca ao poder central, no desenvolvimento económico, no ambiente, nos transportes, na habitação, nos serviços públicos, incluindo a cultura, é a demonstração cabal de que só a CDU está em condições de fazer o melhor pelas populações e pelo futuro do concelho.

Por isso é tão importante que após 26 de Setembro, o projecto distintivo da CDU, continue ao serviço das populações de Alcácer do Sal.

Por isso são muitas e justas as razões para apoiar e votar CDU!

E por isso temos confiança de que é possível avançar e crescer, conquistando mais votos e mais mandatos para a CDU em Alcácer do Sal.

É esse o objectivo destas eleições. É isso que se decide já no próximo domingo.

Mas hoje está cada vez mais claro que não são só as freguesias e os concelhos que ficam a ganhar com a intervenção e o reforço da CDU e da sua gestão.

É o País que precisa do trabalho, honestidade e competência do PCP e da CDU para melhor defender os interesses dos trabalhadores e do povo.

É inegável o impacto positivo na vida de milhões de portugueses das medidas de aplicação directa inscritas no OE de 2021 por proposta e iniciativa do PCP.

Mas o governo continua a entravar medidas previstas no OE em vigor, como as contratações no SNS e na Escola Pública. Isto é, o que o governo não podia parar entrou em vigor, mas em quase tudo o resto, há atrasos e mentiras.

Tudo faremos para que as medidas positivas do OE de 2021 sejam cumpridas.

Mas o PCP tem também apresentado outras propostas que, se fossem adoptadas, responderiam a graves problemas e injustiças. Assim fizemos para reduzir os preços da energia, da electricidade, do gás de botija e dos combustíveis, e para alterar o Regime do Arrendamento Urbano.

Mas, mais uma vez o PS, com o apoio do PSD, CDS, Chega e Iniciativa Liberal, rejeitou as propostas legislativas do PCP, servindo assim os lucros dos grupos económicos, contra as populações e as pequenas e médias empresas.

Há muitas batalhas a travar para assegurar um futuro e uma vida digna: em defesa dos sectores produtivos; em defesa e pelo reforço do SNS, com valorização de carreiras e salários dos seus profissionais; pela valorização das pensões e reformas de todos quantos descontaram, incluindo os acima dos 658 euros; pela garantia de creches gratuitas para todas as crianças; pelo reforço de investimento nos serviços públicos, na educação e na cultura.

E há também a batalha central da valorização do trabalho e dos trabalhadores, em que o PCP apresentou iniciativas legislativas para: aumentar o Salário Mínimo Nacional para 850 euros e os salários de todos os trabalhadores; valorizar as carreiras e profissões; defender a contratação colectiva e repor o princípio do tratamento mais favorável; limitar os despedimentos e o trabalho nocturno e por turnos; fixar o horário semanal de 35 horas para todos.

Não há futuro para a vida dos trabalhadores nem para o País com baixos salários, desigualdades e pobreza.

Veremos o que faz o PS. Mas a verdade é que, nas muitas oportunidades de que dispôs para uma política alternativa, resolveu sempre de acordo com os seus compromissos com o grande capital, PSD, CDS e sucedâneos.

Da nossa parte está claro que o reforço da CDU nas autarquias é um contributo para novos passos no caminho das respostas e soluções para os problemas do País, dos trabalhadores e do povo.

Caros amigos e camaradas

Estamos na fase final desta batalha eleitoral para as autarquias. No próximo Domingo é dia de decisão em cada concelho, em cada freguesia do nosso País.

Por onde temos andado em campanha respira-se confiança. Confiança das pessoas na CDU, no trabalho dos nossos eleitos. Confiança que vamos avançar, porque o avanço da CDU é caminho em frente nos interesses das populações!

Por onde andámos em campanha temos tido o apoio de muitas pessoas sem partido, e também de muitos cidadãos que noutras eleições têm opções diferentes, mas que nas autárquicas votam CDU, porque reconhecem o trabalho, honestidade e competência dos eleitos e candidatos CDU e o valor do nosso projecto distintivo!

Uma boa campanha e um apoio crescente reforçam a confiança de que a CDU está a crescer e a avançar.
Mas que isso não nos faça descansar, porque este é ainda um tempo que não prescinde do trabalho e do empenhamento de todos e cada um no debate com as populações, para garantir que nenhum voto se perde, para assegurar uma CDU ainda mais forte, para levar em frente o projecto de desenvolvimento para Alcácer do Sal.

Precisamos de aproveitar o resto da campanha para levar mais longe o esforço de crescimento do apoio à CDU e de mobilização para o voto.

É tempo de cada candidato e cada activista CDU transformar o reconhecimento do trabalho que realizamos num voto que confirme, consolide e reforce as nossas posições.

Votar na CDU é a garantia de um voto que não é desperdiçado, que conta sempre para defender Alcácer do Sal e as suas gentes, que conta sempre para defender os serviços públicos, que conta sempre para enfrentar os que querem sobrepor os interesses privados ao bem público.

Em 26 de Setembro, vamos dar mais força à CDU, porque a CDU vale a pena!

Para crescer e avançar em Alcácer do Sal!

Viva a CDU!

>
  • Central
  • Alcácer do Sal
  • Autarquias 2021
  • CDU