Nota do Gabinete de Imprensa dos Deputados do PCP ao PE

Deputados do PCP no Parlamento Europeu chamam a atenção para o multilinguismo em risco

Os deputados do PCP no Parlamento Europeu lançam hoje uma iniciativa que pretende garantir o respeito pelo princípio do multilinguismo nas instituições da UE,considerando que este se encontra em risco.
No Parlamento Europeu são 24 as línguas de trabalho e sem tradutores e intérpretes as instituições da UE não funcionam. A falta de pessoal na tradução, tradutores e assistentes, leva a um impacto considerável na qualidade dos textos legislativos e outros textos bem como no bem-estar, físico e psicológico, dos trabalhadores.
Desde há muito que se promove a ideia de que algumas línguas de trabalho são dispensáveis, utilizando como argumento a questão financeira e a necessidade de definir prioridades e de aplicar restrições à interpretação e tradução.
Desta forma, o multilinguismo fica ameaçado.
Neste contexto, os deputados do PCP promovem uma carta, aberta à subscrição de todos os deputados do Parlamento Europeu, endereçada ao Presidente do Parlamento Europeu, à Presidente da Comissão Europeia e Presidente do Conselho Europeu, onde expressam a preocupação pela situação dos tradutores, afirmando a defesa do direito ao trabalho com direitos e o combate à precarização das relações laborais. Esta carta estará, durante os próximos dias, a circular pelos deputados do Parlamento Europeu, apelando junto destes à sua subscrição e à solidariedade com a situação dos tradutores.
Brevemente será dada informação relativa aos subscritores e ao envio da carta aos seus destinatários.
A deputada Sandra Pereira, que dirigiu também uma pergunta escrita à Comissão Europeia sobre este mesmo tema, está disponível para declarações sobre esta iniciativa.

>
  • União Europeia
  • Notas de Imprensa
  • Parlamento Europeu

Partilhar