Apelo Comum - Nos 70 anos da Vitória sobre o nazi-fascismo (actualizado)

Apelo Comum - Nos 70 anos da Vitória sobre o nazi-fascismo (actualizado)

A libertação de Berlim pelas tropas soviéticas, em Maio de 1945, assinala a vitória dos povos na II Guerra Mundial e a derrota do nazi-fascismo – a mais violenta forma de dominação de classe gerada pelo capitalismo e causa directa da guerra e da morte de dezenas de milhões de seres humanos.

O papel decisivo na Vitória de 9 de Maio de 1945 coube à União Soviética, ao seu povo e Exército Vermelho, sob a direcção do seu Partido Comunista. Foi na Frente Leste que foram travadas as grandes batalhas que decidiram o desfecho da II Guerra Mundial. Celebrar o 70º aniversário da Vitória, é recordar e enaltecer o heroísmo, a coragem e determinação dos milhões de homens e mulheres soviéticos que, à custa de enormes sacrifícios e de mais de 27 milhões de mortos, resistiram e lutaram, dando um contributo determinante para a derrota da barbárie nazi-fascista. Celebrar o 70º aniversário da Vitória é recordar e enaltecer o heroísmo, a coragem e determinação de outros milhões de resistentes e combatentes antifascistas de todo o mundo que dedicaram e entregaram as suas vidas à luta pela Vitória.

O nazi-fascismo foi um instrumento brutal de imposição do poder do grande capital, perante a profunda crise do capitalismo que se seguiu à I Guerra Mundial, em particular após a grande crise de 1929, e as repercussões da Revolução de Outubro. O anti-comunismo sempre foi o traço marcante do nazi-fascismo. Por toda a parte, o movimento operário e popular, e os comunistas em especial, foram as suas primeiras vítimas. Por toda a parte, os comunistas estiveram na primeira linha da resistência ao fascismo, estando na vanguarda da resistência de massas e armada que conduziu à libertação.
Hoje, o ressurgimento da ameaça do fascismo e os perigos duma nova guerra de grandes proporções são reais e cada vez maiores. De novo, num quadro do aprofundamento da crise do capitalismo – resultante das suas contradições insolúveis – o grande capital tenta sair da crise pela força impondo níveis brutais de exploração e agredindo a soberania dos povos e a independência dos Estados, por todos os continentes. As grandes potências imperialistas procuram impor a sua hegemonia planetária pela via militar, multiplicando as suas guerras de agressão. A Ucrânia sofre as consequências da acção fascista, com o apoio activo dos EUA e da União Europeia – e do seu braço armado, a NATO. Em nome do “combate ao comunismo”, o revisionismo e a falsificação da História, com a despudorada equiparação entre fascismo e comunismo, está a dar lugar à reabilitação do fascismo.

É por isso de crucial importância recordar as lições da História, lembrar os crimes do nazi-fascismo, a sua natureza de classe e os conluios que permitiram o seu ascenso. Não deixar esquecer a tragédia da II Guerra Mundial. Para impedir que de novo uma tal catástrofe aconteça.

Os Partidos Comunistas e Operários signatários apelam aos trabalhadores e aos povos de todo o mundo para que desenvolvam a sua luta emancipadora, para que façam da celebração dos 70 anos da Vitória sobre o nazi-fascismo uma poderosa afirmação de unidade e luta pela Paz, contra a ameaça do fascismo e da guerra, que radica no capitalismo e que constitui um perigo para a Humanidade, e pela democracia, o progresso social e o socialismo.

Partidos signatários:

Partido Comunista Sul Africano
Partido Comunista da Albânia
Partido Comunista Alemão
Partido Argelino para a Democracia e o Socialismo
Partido Comunista da Argentina
Partido Comunista da Austrália
Partido dos Trabalhadores do Bangladesh
Partido do Trabalho da Bélgica
Partido Comunista do Brasil
Partido dos Comunistas Búlgaros
Partido Comunista do Canadá
Partido Comunista da Boémia e Morávia
Partido Comunista do Chile
Partido Progressista do Povo Trabalhador, Chipre
Partido da Vanguarda Popular, Costa Rica
Partido Socialista dos Trabalhadores da Croácia
Partido Comunista de Cuba
Partido Comunista da Dinamarca
Partido Comunista na Dinamarca
Partido Comunista da Eslováquia
Partido Comunista de Espanha
Comunistas da Catalunha
Partido Comunista dos Povos de Espanha
Partido Comunista das Filipinas (PKP 1930)
Partido Comunista Francês
Partido Comunista da Grécia
Novo Partido Comunista da Holanda
Partido dos Trabalhadores Húngaros
Partido Comunista da Índia
Partido Comunista da Índia (Marxista)
Partido do Povo do Irão
Partido Comunista Iraquiano
Partido Comunista da Irlanda
Partido dos Comunistas Italianos
Partido da Refundação Comunista, Itália
Novo Partido Comunista da Jugoslávia
Partido Comunista Libanês
Partido Comunista Luxemburguês
Partido Comunista de Malta
Partido Comunista de México
Partido Comunista do Paquistão
Partido Comunista Paraguaio
Partido Comunista Peruano
Partido Comunista Português
Partido Comunista Britânico
Novo Partido Comunista Britânico
Partido Comunista da Federação Russa
Comunistas da Sérvia
Partido Comunista Sírio
Partido Comunista Sírio (Unido)
Partido Comunista do Sri Lanka
Partido Comunista da Suazilândia
Partido Comunista, Turquia
Partido Comunista da Ucrânia
Partido Comunista do Uruguai
Partido Comunista da Venezuela
Partido Comunista do Vietname

Subscreveram também:
Partido Socialista Unificado da Catalunha
União do Povo Galego

>
  • Declarações / Apelos Conjuntos
  • Questões Internacionais