Razões para fazer greve

8 de muitas
razões para fazer greve
Dia 22 os trabalhadores são chamados a pronunciarem-se sobre as medidas em curso que os atacam violentamente. Milhares de trabalhadores optarão por construir, aderir e fazer Greve.
1. Fazer ouvir a sua voz e fazer valer os seus direitos
A alternativa que se lhes coloca é a de fazerem ouvir a sua voz e fazer valer os seus direitos ou, indo trabalhar, serem utilizados pelo patronato e governo como se de apoiantes se tratassem do pacote laboral e da política em curso.
4. Contra a imposição do banco de horas, as 12h por dia, 60h semanais
Cada um vai ter de parar 8h no dia 22, é verdade! Mas ao fazê-lo está a lutar para não ter de trabalhar a partir do banco de horas, 12h por dia, 60h semanais, 200h anuais, quando o patrão o entender e sem receber mais um cêntimo por isso. Mais horas, dias, semanas de trabalho é decretar milhares ao desemprego. Parar na 5ªf dia 22 pode significar não ser obrigado a trabalhar aos sábados, domingos, feriados como se dias normais se tratassem.
7. Pela dignidade do trabalho e uma vida digna. Um dia de Greve contra a exploração e o empobrecimento.
Um dia de Greve para travar o caminho de miséria, destruição e afundamento do País. Um dia de Greve para que afirme a dignidade do trabalho e a força dos trabalhadores, dos que produzem riqueza e dos que são os primeiros interessados no desenvolvimento do Pais e na criação de emprego.
2. Defender o seu salário e a retribuição todos os dias
Cada trabalhador terá de perder um dia de salário, é verdade! Mas não é menos verdade que, fazendo greve hoje e contribuindo com a sua atitude para derrotar os projectos do governo, está a defender o seu salário e a retribuição todos os dias no futuro, evitar cortes na retribuição que em muitos casos são superiores a 1/3.
5. Contra o despedimento sem justa causa e o seu embaratecimento
Cada um terá de enfrentar a chantagem sobre o posto de trabalho que hoje têm, é verdade! Mas ao fazer greve hoje está a assegurar que amanhã não será vitima do despedimento sem justa causa , mais barato, ou seja a garantir com a atitude de hoje que amanhã não é despedido com uma mão á frente e outra atrás. Aderir à Greve no dia 22 significa para cada um uma resposta clara contra o trabalho forçado e à borla nos feriados que querem eliminar, nas férias que querem cortar e no descanso compensatório a que querem por fim.
8. Pelo combate ao pacto de agressão. Por um Portugal com Futuro.
3. Combater o roubo nos salários
Quanto custa ao rendimento mensal de cada um o corte em 50% nas horas extraordinárias? O que significa no bolso de cada um corte no salários e nos subsídios de férias e de 13º mês?
6. Combater e a generalização da precariedade e da instabilidade
Cada trabalhador precário terá de fazer frente às ameaças sobre o seu contrato, é verdade! Mas ao fazê-lo hoje está de forma corajosa a combater e a generalização da precariedade e da instabilidade, a garantir que não viverá anos submetido à insegurança que lhe corta o futuro a que tem direito.
>
  • Greve Geral, 22 Março, 2012
  • CGTP-IN

Partilhar