Posições Políticas

Sobre a Segurança Social<br />Comissão do PCP para as questões da Segurança

DEFENDER E VALORIZAR O SISTEMA PÚBLICO DA SEGURANÇA SOCIAL NA REGULAMENTAÇÃO DA LEI DE BASES A Lei de Bases da Segurança Social, promulgada em Agosto de 2000, está agora em fase de regulamentação.

Apresentação dos candidatos do PCP da Coligação "Amar Lisboa"

Quero saudar-vos a todos e saudar todas as componentes da Coligação e designadamente os inúmeros independentes que estão connosco nesta batalha.

O Governo tem responsabilidades na situação social da Marinha Grande

1 - Os trabalhadores vidreiros - sector da cristalaria - continuam confrontados com salários em atraso, risco de encerramento de empresas e/ou deslocalização e, portanto, com um futuro de inquietação que acaba também por afectar, de modo mais geral, a população da Marinha Grande.

Governo não quer órgão representativo da diáspora e boicota CCP - Nota da Direcção da Organização na Emigração do PCP

A situação de impasse em que se encontra o Conselho das Comunidades Portuguesas - CCP, na sequência da decisão governamental em adiar "sine die" as eleições marcadas para 25 de Novembro próximo, é uma demonstração clara do desprezo ao qual foram votadas as comunidades portuguesas por parte do Governo PS.

Sobre a cedência da Base das Lages

O PCP manifesta a sua discordância quanto à decisão do Governo de autorizar a utilização pelos EUA da Base das Lajes para as acções militares que aquele país prepara.

A propósito da participação de Portugal numa eventual retaliação aos atentados da passada terça-feira (11 de Setembro de 2001)

A resposta aos brutais atentados e a expressão do respeito pela dor, sofrimento e luto vividos pelos familiares das vítimas e pelo povo americano exigem serenidade e não crispação, racionalidade e não espirais de violência, exige o combate a todas as formas de terrorismo e a todas as suas causas e não retaliações e vinganças que não restituem as vidas perdidas. A morte de mais inocentes não redime o sacrifício de milhares de cidadãos nos EUA, vítimas dos intoleráveis atentados. Portugal não deve ter uma posição seguidista, nem contribuir, no plano político e militar, para um clima de irracionalidade e para o agravamento da tensão nas relações internacionais.

Sobre a situação internacional

1. Reafirmando a sua frontal condenação dos atentados terroristas ontem verificados nos Estados Unidos e renovando a expressão do seu respeito pela dor e o luto vividos pelos familiares das vítimas e pelo povo americano, o PCP entende ser seu dever chamar vivamente a atenção para os patentes perigos de agravamento da tensão internacional e da situação no mundo que se perfilam.

Sobre a situação internacional

1. Reafirmando a sua frontal condenação dos atentados terroristas ontem verificados nos Estados Unidos e renovando a expressão do seu respeito pela dor e o luto vividos pelos familiares das vítimas e pelo povo americano, o PCP entende ser seu dever chamar vivamente a atenção para os patentes perigos de agravamento da tensão internacional e da situação no mundo que se perfilam.

Sobre os atentados terroristas ocorridos nos Estados Unidos

1. O PCP expressa a sua clara condenação dos atentados terroristas hoje ocorridos nos Estados Unidos, com o sacrifício de muitas centenas de vidas de cidadãos inocentes e considera que a espiral de violência em que estes atentados se inserem só agrava a situação mundial.

2. O PCP expressa as suas sentidas condolências aos familiares das vítimas e ao povo americano.

Saudação ao Comité Central da FRETILIN

É com enorme alegria que os comunistas portugueses saúdam o histórico resultado da Fretilin nas eleições constituintes realizadas em 30.08.2001.