Posições Políticas

Ver vídeo
É nos objectivos e propostas do PCP que os trabalhadores e o povo português encontram a mais consequente e firme defesa dos seus direitos e interesses

É nos objectivos e propostas do PCP que os trabalhadores e o povo português encontram a mais consequente e firme defesa dos seus direitos e interesses

As eleições para o Parlamento Europeu são uma oportunidade para abrir caminho a uma alternativa patriótica e de esquerda, que avance na melhoria das condições de vida do povo português, dê resposta aos défices estruturais com que o País continua confrontado, enfrente sem hesitações a submissão ao Euro e às imposições e condicionalismos da União Europeia, e recupere para Portugal os instrumentos necessários ao seu desenvolvimento soberano, numa Europa de cooperação, progresso e paz.

Ver vídeo
Os avanços conseguidos no Ensino Superior são inseparáveis da luta dos estudantes e da acção do PCP e da CDU

Os avanços conseguidos no Ensino Superior são inseparáveis da luta dos estudantes e da acção do PCP e da CDU

Começo por saudar-vos, aos estudantes do Ensino Superior aqui presentes, aos Dirigentes do Movimento Associativo Estudantil, neste momento que escolhemos para valorizar os avanços conseguidos no Ensino Superior ao longo destes 3 anos e meio da nova fase da vida política nacional.

Assumimo-lo sem hesitações. Estamos aqui para valorizar o que de positivo, em resultado da luta dos estudantes e da acção do PCP, se conseguiu.

Tal objectivo não dispensa, antes pelo contrário exige que se assuma o quão longe estamos da resposta às necessidades do povo e do País.

Comunicado do Comité Central do PCP de 8 de Abril de 2019

O Comité Central do PCP, reunido a 8 de Abril, procedeu à análise da evolução da situação política, económica e social nacional e de aspectos da situação internacional, apontou o desenvolvimento da luta de massas, sublinhou a importância das batalhas eleitorais e definiu as grandes linhas de intervenção, de iniciativa política e de reforço do Partido.

Ver vídeo
Sobre a reunião do Comité Central do PCP de 8 de Abril de 2019

Sobre a reunião do Comité Central do PCP de 8 de Abril de 2019

O Comité Central do PCP nesta sua reunião de hoje procedeu à análise da situação política, económica e social nacional, a aspectos da situação internacional e traçou linhas de trabalho para a intervenção do Partido.

A situação nacional e a sua previsível evolução no imediato é, no fundamental, caracterizada por três elementos centrais.

Ver vídeo
«É possível responder aos problemas do Interior com uma política que inverta de forma sustentada o rumo de destruição da base produtiva do País»

«É possível responder aos problemas do Interior com uma política que inverta de forma sustentada o rumo de destruição da base produtiva do País»

As nossas mais fraternas e cordiais saudações a todos os delegados e convidados presentes nesta nossa 11.ª Assembleia da Organização Regional de Castelo Branco do PCP.

Por aqui passou a actividade desenvolvida pelo conjunto dos militantes e das organizações do Partido nos mais diversos domínios da vida deste distrito.

Ver vídeo
Defender a Constituição é afirmar os valores de Abril e projectá-los no presente e no futuro de Portugal

Defender a Constituição é afirmar os valores de Abril e projectá-los no presente e no futuro de Portugal

A Constituição da República Portuguesa, cujo aniversário comemoramos hoje, nasce da Revolução de Abril.

A Revolução tem as suas raízes na luta de décadas da classe operária, do campesinato, dos trabalhadores, do povo, dos estudantes, dos intelectuais e de todas as camadas anti-monopolistas da sociedade, contra a ditadura fascista.

Revolução que, na sequência da corajosa acção que as Forças Armadas levaram a cabo a 25 de Abril de 1974, as massas populares fizeram questão de construir e transformar no mais exaltante período da história recente do nosso País.

Ver vídeo
O PCP não desistirá de lutar por uma política conforme à Constituição em todas as suas dimensões: política, económica, social e cultural

O PCP não desistirá de lutar por uma política conforme à Constituição em todas as suas dimensões: política, económica, social e cultural

Passam hoje 43 anos sobre a aprovação da Constituição pela Assembleia Constituinte eleita em 25 de Abril de 1975, nas primeiras eleições livres e com sufrágio universal realizadas em toda a nossa História e com uma participação de mais de 90 % dos eleitores, coroando a explosão de participação popular que marcou decisivamente os rumos da Revolução de Abril.