Posições Políticas

Sobre a revisão da Constituição (1989)

O Comité Central do PCP apreciou a revisão da Constituição em fase de conclusão na Assembleia da República, tendo em vista caracterizar o seu significado e alcance no quadro da ofensiva da direita contra as conquistas de Abril, bem como os novos condicionamentos e perspectivas que se colocam à luta dos trabalhadores e das forças democráticas.

Resolução da Conferência Nacional do PCP sobre «A Emancipação da Mulher no Portugal de Abril»

Introdução

Para os comunistas, o processo de emancipação da mulher é inseparável da luta de classes e das transformações económicas, sociais, políticas e culturais, que a luta revolucionária introduz na sociedade.

Os fundadores do socialismo científico, ao descobrirem as leis objectivas do desenvolvimento da sociedade, esclareceram que as causas fundamentais da opressão da mulher na sociedade e na família assentam em condições objectivas (as condições sócio-económicas) e apontaram os caminhos a percorrer para a sua libertação.

"Esta Conferência ficará assinalada como um marco na luta do Partido e da mulher portuguesa pela sua emancipação"

Camaradas:

Chega ao fim a nossa Conferência sobre «A Emancipação da Mulher no Portugal de Abril».

Comentário à promulgação de lei de revisão constitucional

Como é sabido, o PCP sempre se manifestou contra esta revisão da Constituição acordada e negociada entre o PS e a AD e sempre defendeu que essa revisão deveria ter sido evitada através do recurso a medidas democráticas e constitucionais, designadamente com a dissolução da Assembleia da Republica e a realização de novas eleições legislativas.

Nota da Comissão Política do Comité Central do PCP

I - A aprovação pela Assembleia da Republica da revisão da Constituição ditada pelos acordos AD-PS marcará, a manter-se a AD no Governo e em maioria na Assembleia da Republica, a abertura de uma nova fase na vida política nacional caracterizada por enormes perigos para a sobrevivência do regime democrático.

Sobre as comemorações do 60.° aniversário da grande Revolução Socialista de Outubro

1. A vitória da Grande Revolução Socialista de Outubro cujo 60.º aniversário os trabalhadores de todo o mundo comemorarão este ano, não só mudou radicalmente a face do País dos Sovietes como definiu o conteúdo fundamental da nossa época: a passagem do capitalismo ao socialismo, o início de um novo período da história da Humanidade crescentemente marcado pela crise e declínio do capitalismo e pelo ascenso do processo revolucionário mundial.

A 1ª Festa - 1976

«A Festa do «Avante!» era - quantas vezes o dissémos! - um sonho antigo, um sonho acalentado durante a vida clandestina do nosso Partido e do nosso jornal, um objectivo que floresceu em Abril de 1974.

Porquê fazer uma festa do nosso «Avante!»?

A 1ª Festa - 1976

«Os meninos estavam lá. Os que nada compreendiam, embalados nos braços da juventude. Os que se sentem já donos do amanhã e trazem com orgulho os lenços e boinas vermelhas dos pioneiros.(...)

A Festa do «Avante!» vai ser assim!

História do PCP e do «Avante!»

Declaração política relativamente ao texto constitucional

Sr. Presidente, Srs. Deputados:

A Constituição que hoje ficou concluída e que o Sr. Presidente da República, general Costa Gomes, irá solenemente promulgar é um acontecimento histórico de grande transcendência e de um grande significado político.