Intervenção de Augusto Marques, Vereador da CM de Benavente e membro da DOR de Santarém, Encontro Nacional do PCP sobre as eleições autárquicas

A luta das populações e o Poder Local

Ver vídeo

''

Camaradas,

Em primeiro lugar, quero deixar uma forte saudação a este encontro nacional, pela grande participação e pela discussão feita até agora. Saíremos certamente melhor preparados para enfrentarmos essa exigente batalha que temos pela frente.

Afirmamos no nosso XX Congresso que a luta de massas se assume como factor decisivo para a construção da alternativa política e de transformação social.

Foi assim no passado e é assim no presente. É pela luta dos trabalhadores e das populações, seja em torno de reivindicações mais ou menos concretas, que se criam sempre as condições para conquistar direitos, para resistir à ofensiva e também para dar mais força à nossa intervenção institucional.

Se é certo que é pela luta que lá vamos, também é certo que quanto mais forte ela for, mais força terá a nossa palavra, a nossa proposta, o nosso voto ou a nossa intervenção em qualquer órgão em que formos eleitos.

A intervenção dos eleitos do PCP nos órgãos de Poder Local, estejamos em posição de minoria ou maioria, não está nem deve estar desligada da nossa ligação às populações. São de rejeitar todas as teorias de que está apenas nas mãos dos eleitos e das instituições a resolução dos problemas. Para o PCP, o essencial é antes de mais nada articular a luta do povo com a nossa acção nas instituições, exigir a resolução dos seus problemas, propor medidas que vão de encontro às suas aspirações, denunciar e resistir a ataques. É também potenciar a sua participação para estimular o reforço da luta de massas, falando e consciencializando as pessoas sobre o que se passa nos órgãos, e ganhá-las para a ideia de que está nas suas mãos e na sua força organizada a capacidade de melhorar as suas condições de vida.

Na autarquia onde sou eleito, a Câmara Municipal de Benavente, o facto da CDU estar em maioria não esmorece nem um pouco a consciência das aspirações das populações e da luta pela sua concretização, antes pelo contrário. Orgulhamo-nos de terem sido muitas as acções de massas promovidas nos últimos quatro anos em torno da defesa de direitos essenciais. Lá estivemos, Presidente da Câmara, vereadores, eleitos na Assembleia Municipal e nas Assembleias de Freguesia, lado a lado com os utentes, na manifestação promovida em torno da melhoria das condições do Centro de Saúde de Benavente e pela contratação de mais médicos e enfermeiros. Lá estivemos, lado a lado com a população, na vigília em torno da manutenção das valências do tribunal. Lá estaremos todos certamente, Presidente da Câmara, vereadores e demais eleitos em todos os órgãos, nessa grande acção de luta dos trabalhadores que será o 1º de Maio deste ano e para o qual também estamos empenhados em construir!

Camaradas,

É nossa tarefa, preparar as próximas eleições para as autarquias locais com a perspectiva de que estas serão certamente um importante momento de fortalecimento da luta de massas, de que potenciarão a discussão sobre os problemas locais e as formas da sua resolução, o contacto com muitos homens, mulheres e jovens que certamente poderão ser atraídos para tomarem como seu o projecto autárquico do PCP e da CDU, pois este é o projecto que dá corpo e resposta às suas reivindicações.

Partimos para esta batalha com a confiança que vem dos valores do trabalho, honestidade e competência que caracterizam os eleitos da CDU, mas sobretudo com a confiança na força da luta das populações!

Viva a luta dos trabalhadores e das populações!
Viva a JCP!
Viva o Partido Comunista Português!

>
  • Encontro Nacional do PCP sobre as eleições autárquicas 2017
  • Poder Local e Regiões Autónomas
  • CDU
  • Eleições Autárquicas
  • Eleições Autárquicas 2017
  • Encontro Nacional do PCP

Partilhar