Inicio
PE
AR
Central
PCP
 
PCP - Página Inicial
Intervenções
Jornadas Parlamentares do PCP sobre UE
Notas de Imprensa
Artigos de Opinião
Declaração Programática - Eleições ao PE 2004
 Encontro Nacional sobre os 20 anos de adesão de Portugal à CEE/UE
Não ao Tratado reformador
Segunda, 23 Julho 2007
Agostinho LopesNo início da «nova» Conferência Intergovernamental (CIG) para a reforma dos tratados da UE, Agostinho Lopes, da Comissão Política, denunciou que «as forças motoras da integração capitalista europeia pretendem recuperar o essencial do conteúdo da denominada «constituição europeia», desprezando a vontade dos povos que claramente a rejeitaram por referendo, em 2005» e reiterou a posição do PCP de continuar a exigir a realização de referendos em cada um dos Estados-membros da UE juridicamente vinculativos, antes da ratificação de uma qualquer proposta de tratado, nomeadamente no nosso País.
Ler mais...
 
Deputados do PCP ao PE sobre a Presidência da União Europeia
Quarta, 11 Julho 2007
Imagem: PENa sessão plenária de Estrasburgo, desta semana, a Presidência Portuguesa da União Europeia teve lugar de destaque nos debates. Ilda Figueiredo fez uma intervenção sobre o programa apresentado pelo Presidente do Conselho em exercício ao Parlamento Europeu e Pedro Guerreiro, numa declaração escrita, explicitou a necessidade de rejeição do mandato da nova Conferência Intergovernamental (CIG).
Ler mais...
 
Jornadas Parlamentares - Intervenção de Jerónimo de Sousa
Sexta, 29 Junho 2007
Imagem: Jerónimo de Sousa As Jornadas Parlamentares do PCP, dedicadas às questões da União Europeia e da presidência portuguesa, decorreram hoje com a participação dos deputados do PCP na Assembleia da República e ao Parlamento Europeu. Na intervenção de abertura Bernardino Soares salientou a relevância do tema das jornadas «questões como as taxas de juro e o estatuto do Banco Central Europeu, ou a insanidade da submissão ao critério rígido do défice público de economias débeis (…). Nesta presidência portuguesa outras perspectivas negativas estão em cima da mesa, como acontece com a directiva do tempo de trabalho, com a flexissegurança ou com as questões agrícolas, designadamente no sector do vinho.
Jerónimo de Sousa, na sua intervenção, repudiou o facto do Governo apresentar «como a prioridade das prioridades a imediata concretização de um novo Tratado que reponha o essencial do recusado Tratado Constitucional, a Presidência portuguesa do Conselho da União Europeia não só deixou na penumbra, quando não omitiu, o combate ao desemprego, à precariedade, às desigualdades sociais e regionais, à pobreza e à exclusão».
Ler mais...

Programa da Presidência Portuguesa da União Europeia - Intervenção de Jerónimo de Sousa na AR
Quarta, 27 Junho 2007
Imagem: Jerónimo de SousaJerónimo de Sousa ao intervir no debate mensal com o Primeiro-ministro, na Assembleia da República, criticou Sócrates e o Governo que considera como «o importante e o decisivo para assegurar o sucesso da Presidência Portuguesa, é a aprovação de um novo Tratado, seja ele qual for, mesmo que seja um Tratado à medida dos interesses do directório das grandes potências ou mesmo que seja um Tratado no qual Portugal perde novas e substanciais fatias de soberania e capacidade de intervenção e decisão no seio das instituições comunitárias.»
Vídeo
Ler mais...
 
 
Últimas do PCP