Partido Comunista Português
Comunicado do Secretariado da Organização de Paris do PCP
Quarta, 24 Abril 2002

O Secretariado da Organização de Paris do PCP reunido no passado dia 25 de Abril analisou a actual situação política em Portugal, cujo o governo já apresentou o seu programa na Assembleia da Republica, assim como os recentes resultados eleitorais das eleições presidenciais francesas.

O Secretariado do PCP de Paris considera ser de todo inaceitável que o actual governo apresente na AR um programa de governação em que apenas dedica algumas poucas e vagas linhas de texto sobre a política de Emigração. De uma forma genérica o Governo expõem algumas ideias sem nunca apresentar medidas concretas que visem a resolução dos problemas reais dos emigrantes portugueses. Num programa altamente marcado por uma linha economicista é fácil antever futuros cortes orçamentais para as comunidades portuguesas.

No passado dia 18 no debate da AR a deputada comunista Luísa Mesquita questionou o ministro da educação David Justino sobre a situação do ensino do português no estrangeiro. O ministro respondeu de forma evasiva, não confirmando nem desmentido a eventual transferencia desta pasta para o Ministério dos Negócios Estrangeiros.

O PCP recorda ainda que logo na formação do governo a coligação PSD/PP começou por não cumprir uma das grandes promessas de campanha - a criação de um Ministério das Comunidades Portuguesas. O PCP sempre afirmou não ser por ai que passa a resolução dos problemas da emigração, mas a atitude do governo é demonstrativa do nível de demagogia utilizado na campanha eleitoral.

Os recentes resultados eleitorais nas presidenciais francesas, com o resultado obtido pela extrema direita, são um dado preocupante para a comunidade portuguesa residente em França. É necessário não esquecer que Portugal viveu a mais longa ditadura Fascista da Europa, que durante 48 anos amordaçou o Povo Português. O PCP e os Portugueses conhecem o obscurantismo do fascismo e tudo farão para combater a repetição da história.

3. Esta reunião do Secretariado do PCP em Paris deu inicio a um debate no âmbito da preparação da Conferencia Nacional sobre o novo quadro político e tarefas para o reforço da intervenção e influência do Partido a realizar em Lisboa a 22 de Junho. Foi agendado um plenário de militantes para o dia 4 de Maio com vista á discussão das questões que atravessam todo o Partido.

O PCP apela a todos os comunistas assim como a todos democratas que participem nas inúmeras actividades de comemoração do 25 de Abril. A revolução dos cravos conquistou, pela luta do Povo, a Liberdade e a Democracia, mas passados 28 anos muitos foram os retrocessos, porém os ideais de Abril mantêm-se vivos e actuais e são parte essencial da política de esquerda que é necessária para Portugal e França.

O PCP apela ainda a uma forte mobilização dos emigrantes para a Manifestação do 1º de Maio convocada pelos sindicatos, em nome da defesa dos interesses dos trabalhadores e contra a política de direita atentatória da liberdade e democracia.