Peste & Sida
Terça, 24 Julho 2007

 

peste.jpg

Os PESTE & SIDA são a maior referência do punk rock Nacional e uma das poucas bandas deste País que persiste em divulgar a língua lusófona.
Em 1987 editavam “VENENO”, o primeiro álbum de originais, onde se podiam ouvir os clássicos, Gingão e Carraspana, hinos dos anos 80.
Foram precisos 20 anos, para que os PESTE & SIDA conseguissem gravar o seu melhor álbum de sempre. “CAI NO REAL” marca o regresso da banda e a confirmação de que assumidamente, eles são a melhor banda de punk rock do País.
Mas atenção: há aqui muitas surpresas e muita coisa aconteceu desde a edição de TÓXICO, em Maio de 2004.


A alinhar na banda, estão:
João Pedro Almendra – voz (membro fundador)
João San Payo – guitarra baixo (membro fundador)
João Alves – guitarra
Marte Ciro – bateria

É o regresso de João Pedro Almendra, como vocalista principal da banda, o homem que deu voz ao Gingão e Paulinha.
Mas há em CAI NO REAL algo de muito especial, a produção do disco ficou a cargo de Nuno Rafael que nos anos 90 foi guitarrista dos Peste & Sida e que nos dias de hoje tem produzido artistas como os “Xutos & Pontapés”, “Humanos” e “Sérgio Godinho” (onde acumula também o cargo de director musical) entre outros. A empatia criada em estúdio entre a banda e o produtor na gravação de “Cai no Real” deu frutos e actualmente Nuno Rafael acompanha a banda em palco como músico convidado.
O primeiro single do álbum é “REVOLUÇÃO ROCK”, uma versão de um tema dos Clash, um dub bem orelhudo e onde a Sociedade é criticada pela sua passividade e conformidade, face a tantas mudanças desiguais. O segundo single, “CAI NO REAL”, dá o nome ao álbum e mostra bem a evolução da banda que aqui pode ser comparada aos Hives e a outras bandas da cena punk actual. Que grande música!
Os PESTE & SIDA estão mesmo de volta e mostram que em Portugal há bandas que podem ser comparadas às grandes referências do punk rock internacional.
O Joe Strummer ia gostar deste disco e Luís de Camões também.   

www.pestenanet.com
www.myspace.com/pestesida