XV Bienal da Festa do «Avante!»
Domingo, 03 Junho 2007
thumb_cartaz-bienal-pq2007Nos dias 7, 8 e 9 de Setembro terá lugar a XV Bienal da Festa do “Avante!”, para a qual os artistas plásticos foram desafiados a apresentar obras inspiradas no mote “Voa mais Largo!”, que toma como epígrafe os seguintes versos de Luís Veiga Leitão: “Que nos cubram de ameaças e de espanto / que nos cortem as asas mas o canto / voa mais alto do que as penas”.
Nesta edição da BIENAL contamos a participação de artistas convidados e  concorrentes seleccionados.

 

Filme: A festa e as Artes Plásticas 

XV Bienal de Artes Plásticas
«Voa mais alto »

O ponto de partida das obras que são apresentadas na XV Bienal de Artes Plásticas é um excerto de um poema de Luís Veiga Leitão: «Que nos cubram de ameaças e de espanto /que nos cortem as asas mas o canto /voa mais alto do que as penas.»

A produção da Bienal recebeu 190 obras de cerca de 100 concorrentes, tendo sido apuradas 42 que estão em exposição. A estas somam-se trabalhos de 40 artistas convidados, entre eles Acácio Malhador, Adão Cruz, Albino Moura, Bartolomeu Cid dos Santos, Cecília Guimarães, Eduardo Lima Teixeira, Eduardo Neves, Fátima Neves, João Limpinho, José Bizarro, José Santa-Bárbara, Juan Soutullo, Luísa Perienes e Rogério Ribeiro.

A Bienal conta ainda com a participação da Associação dos Antigos Alunos da Faculdade de Belas Artes da Universidade de Lisboa, que preparou um mural. No total estão expostas 120 obras. Todas as obras estão à venda. Trabalhos de escultura, pintura, desenho e fotografia estão patentes nos três dias da Festa. Este ano o júri teve uma preocupação ainda mais rigorosa na selecção das obras, olhando para as obras como um todo, sem esquecer a individualidade de cada proposta.

«Arte e revolução na Revolução de Outubro»
Política criativa

bienal02O artista plástico Eduardo Neves foi convidado para preparar cinco painéis alusivos ao tema. A revolução na arte Nenhum período da história russa contou com tanto fervor artístico e energia criativa como o da Revolução Socialista de Outubro de 1917.

Poetas,pintores, fotógrafos, arquitectos – de várias escolas estéticas e estilos artísticos – empenharam--se militantemente na criação de novos horizontes artísticos e na luta pela construção do socialismo no seu país. O departamento encarregue da educação pública e das questões da cultura, o Comissariado para a Instrução do Povo, estabeleceu um conjunto de prioridades para estas áreas. Foram criadas diversas agências para tratar questões como a liquidação da iliteracia, o desenvolvimento do ensino profissional, o publicismo, a literatura e a avaliação de repertórios artísticos e as ciências. Também no campo das artes visuais foi feito um significativo investimento: havia que estabelecer novos patamares de consciência social e defender a jovem Revolução, acossada por forças militares estrangeiras e nacionais. Tal tarefa exigia uma arte transformada e transformadora. A criação de objectos úteis para uso quotidiano foi uma das prioridades. A cerâmica e o vestuário são dois exemplos notáveis, nos quais se aplicaram conceituados artistas como Malevich ou Rodchenko. O desenho criativo, o agit-prop,a publicidade ou a fotografia foram outra das áreas mais desenvolvidas. Os versos-slogan de Maiakovsky ou as «Janelas Rosta » ficaram na história das mais inovadoras e revolucionárias obras artísticas.


«Arte e revolução na Revolução de Outubro» é o tema de uma da exposição do Pavilhão Central. Trata-se de uma mostra documental com imagens e texto, que aborda a importância da Revolução de Outubro nas artes plásticas, na arquitectura, na fotografia, no cinema e nos têxteis, fazendo um enquadramento histórico e artístico. Pretende-se traçar um panorama das vanguardas artísticas no período imediatamente anterior à Revolução e da sua integração no movimento revolucionário no decurso da década seguinte, a obra do novo poder soviético no plano da educação e da cultura e a impressionante dinâmica artística e a criatividade do período pós-revolucionário. São abordadas as obras de autores, arquitectos e artistas como Leonidov, Melnikov, os irmãos Vesnine, Kroutikov, Malevitch, Tatlin, Larionov, Gontcharova, El Lissitsky e Rodchenko.

 

Concorrentes seleccionados
da XV Bienal de Artes Plásticas - Festa do Avante! 2007

1.            Mihaltchuk

2.            Ana Silva

3.            Angelina Martinho

4.            Antónia Marques

5.            Carlos Alberto Silva

6.            Carlos Eirão

7.            Carmen Cabaneiro

8.            Céu Costa

9.            Fernando Norte

10.       Francisco Ferro

11.       Graziela Pinto

12.       Helena Chaínho

13.       Inês Canelas da Silva

14.       Joana Dias

15.       João Amílcar

16.       Joaquim Pombal/Marisa Alves/Marc Brocal

17.       José António Silva

18.       José Franco

19.       José Nobre

20.       Kim Brisu (Joaquim Borregana)

21.       Luís Filipe Rodrigues

22.       Maria de Lourdes Brites

23.       Mariana Alves

24.       Miguel Noronha

25.       Namora Caeiro

26.       Nélio Saltão

27.       Paulo Violante

28.       PONTIFEX

29.       Rubens Franco

30.       Rui Pedro

31.       Sarah

 

 

 

cartaz-bienal-pq2007

 REGULAMENTO

 A XV Bienal da Festa do “Avante!” terá lugar nos dias 7, 8 e 9 de Setembro de 2007, na Quinta da Atalaia, como parte integrante do programa da grande Festa que lhe dá nome.
 Para a edição deste ano, a organização da XV Bienal da Festa do “Avante!” desafia os artistas plásticos a apresentarem obras inspiradas no mote Voa Mais Largo! que toma como epígrafe os seguintes versos de Luís Veiga Leitão “Que nos cubram de ameaças e de espanto / que nos cortem as asas mas o canto / voa mais alto do que as penas.”. Cremos que esta proposta constituirá um desafio aliciante para criadores e acrescido motivo de interesse para visitantes.

 1 O presente regulamento determina as condições de participação no concurso e selecção para a exposição na Bienal da Festa do “Avante!”, a realizar a 7, 8 e 9 de Setembro de 2007 no recinto da Festa do “Avante!”.

2 O concurso é aberto a todas as obras e disciplinas artísticas consideradas hoje património do desenvolvimento das artes plásticas.

3 São admitidas as seguintes formas de apresentação de trabalhos a concurso:

3.1 Artes bidimensionais e tridimensionais:

3.1.1 entrega dos trabalhos nos centros de recolha e selecção ou
3.1.2 entrega de, no mínimo, 2 fotografias de cada trabalho, acompanhadas de uma descrição das suas características físicas [dimensões, peso, materiais, etc].


3.2 Artes multimédia e performativas:

3.2.1 entrega de material digital híbrido, em CD ou DVD [compatível com PC], acompanhado de imagens impressas e sinopse ou
3.2.2 entrega de material vídeo, em formato VHS ou DVD, acompanhado de imagens impressas e sinopse.


4 Cada trabalho a concurso deverá respeitar as dimensões máximas de 2 x 2 x 2m. Obras de dimensões superiores poderão ser consideradas pelo júri, desde que apresentadas a concurso de acordo com o disposto no ponto 3.1.2.

 5 Os concorrentes à apresentação das obras de artes plásticas podem apresentar um máximo de 4 obras. As obras podem ser colectivas ou individuais.

6 A inscrição no concurso é válida com a entrega dos trabalhos nos centros de recolha e selecção de acordo com o disposto no ponto 3. e nas condições explicitadas nas alíneas seguintes:

6.1 Os trabalhos a concurso, devidamente identificados no verso com o título e nome do autor, devem ser acompanhados de: Ficha de inscrição, devidamente preenchida; Um breve currículo artístico no máximo de 1000 caracteres e espaços [se possível em suporte digital]; Por cada obra, uma fotografi a [15 x 10 cm] para catálogo, a cores, em papel ou suporte digital, indicando a posição correcta do trabalho ou como a obra deverá ser exposta.

6.2 Os trabalhos deverão ser entregues com as condições técnicas necessárias à sua exposição.

7 Os concorrentes devem entregar as obras até 22 de Junho de 2007, de 2a a 6a feira, entre as 10h00 e as 13h00 / 14h00 e as 19h00, nos seguintes centros de recolha e selecção:
Porto, Av. da Boavista, nº 931 » tel:22 6095651
Coimbra, R. da Sofi a, nº 73 » tel: 239 826186
Lisboa, Av. da Liberdade, nº170 » tel: 21 3307000
Setúbal, Av. 5 de Outubro, nº 35, 2o » tel: 265 521180
Évora, R. de Aviz, nº 97 » tel: 266 760660
Faro, R. de Portugal, nº 40 » tel: 289 805734

* Horário sujeito a confirmação.

8 No momento da entrega das obras, o autor receberá da organização um recibo com o qual deverá proceder ao levantamento posterior da obra.

9 As organizações do PCP responsáveis pela recolha das obras poderão organizar, durante o período de selecção, a exposição de todas as obras entregues.

10 A organização da XV Bienal da Festa do “Avante!” efectuará o seguro das obras seleccionadas. O período coberto pelo seguro referido caducará finda a data limite estabelecida para o levantamento dos trabalhos. A organização compromete-se ao máximo cuidado no manuseamento e transporte das obras que lhe forem confiadas.

11 O júri de selecção da XV Bienal da Festa do “Avante!” é composto por:
Dinis Guarda, Editor e Comissário de Artes do Festival Número
Eduardo Neves, Artista Plástico Filipe
Diniz, Membro da Comissão Executiva da XV Bienal da Festa do “Avante!” Nuno Pedrosa, Artista Plástico
Pedro Letria, Fotógrafo

12 A selecção decorrerá de 2 a 13 de Julho de 2007. A decisão será comunicada aos concorrentes até 20 de Julho de 2007. Os trabalhos seleccionados inscritos de acordo com a alínea 3.1.2 devem ser entregues ou enviados para os centros de recolha até 31 de Julho de 2007 ou directamente para a Festa do “Avante!”, até 10 de Agosto de 2007, sendo o transporte das obras da inteira responsabilidade do autor.

13 Da decisão do júri não haverá recurso.

14 As obras não seleccionadas serão restituídas no centro de recolha e selecção em que foram entregues, de 23 Julho a 3 de Agosto de 2007. As obras seleccionadas serão restituídas de 1 a 12 de Outubro de 2007 no centro regional em que foram inscritas. Após estas datas, a organização não se responsabiliza pelos danos ou perdas que possam ocorrer.

15 Cada artista seleccionado terá direito a uma Entrada Permanente (EP) na Festa do “Avante!” e a um exemplar do catálogo, que será entregue no decurso da Bienal.

16 Os concorrentes indicam na ficha de inscrição se as obras se encontram disponíveis para venda e o respectivo preço. Em caso de venda, 30% do valor reverte a favor da organização da Bienal da Festa do “Avante!”. 17 Os artistas seleccionados autorizam a utilização do seu nome e a reprodução das suas obras para efeitos de promoção da Bienal da Festa do “Avante!”. 18 Os casos omissos no presente regulamento são da responsabilidade da Comissão Executiva.

FICHA DE INSCRIÇÃO
(Ficheiro em PDF para descarregar)


* O seguro das obras é feito com base em 70% do valor de venda destas.
** Os autores terão que entregar recibo à Festa do “Avante!” relativo às obras vendidas.