PCP exige: requalificação imediata do IP3, sem portagens!

Na reunião da Câmara Municipal de Coimbra de 28 agosto, o Vereador da CDU Francisco Queirós votou contra a proposta conjunta do movimento “Somos Coimbra” e dos vereadores da coligação “Mais Coimbra”, com a seguinte declaração de voto:
“A CDU vota contra a proposta conjunta da aliança do PSD/CDS com o movimento “Somos Coimbra” relativamente à requalificação do IP3 e à exigência de construção de ligação rodoviária por Autoestrada entre Coimbra e Viseu.
A CDU tem vindo a exigir a urgência da requalificação do IP3, apoiando a luta das populações, em particular da Associação de Utentes e Sobreviventes do IP3, que desenvolveu um conjunto significativo de acções de impacto público, chamando a atenção para o elevado estado de degradação daquela que é a estrada que maior carga de trânsito tem na região centro, quer de automóveis ligeiros, quer de pesados, e que continua a ser uma das estradas com níveis de sinistralidade mais elevados no país.
Por várias vezes, e em sucessivos governos, foram anunciadas obras e prometida a requalificação da via. Obras sempre adiadas, estando por melhorar a acessibilidade, por garantir a segurança e por reduzir drasticamente a sinistralidade rodoviária no IP3.
Ao longo dos anos, o PCP manifestou-se em torno da exigência de requalificação do IP3, destacando nesse conjunto de acções a apresentação, em Abril de 2018 de um Projecto de Resolução na Assembleia da República onde propõe “a requalificação e alargamento do IP3, a sua manutenção sem portagens e em condições de segurança".
A proposta agora apresentada à Câmara pelo PSD/CDS e movimento independente “Somos Coimbra” é de enorme hipocrisia política. Embora, afirmem concordar com as obras de requalificação anunciadas para o IP3, exigem a construção de uma autoestrada naquele mesmo itinerário.
Ora, esta proposta neste momento visa adiar mais uma vez a solução que é urgente, dando preferência a uma autoestrada que a ser construída não resolve os problemas das populações, mas pelo contrário entregará a uma Parceria Público Privada a construção e exploração de uma via com portagens que não corresponde minimamente aos anseios e expectativas das populações.
O PCP e a CDU continuarão a manifestar o seu apoio - na Câmara de Coimbra e noutros órgãos - aos movimentos de utentes e sobreviventes e continuarão a intervir no sentido da concretização desta reclamação justa de utentes, empresários, autarcas e populações – a requalificação imediata do IP3, com duplicação da via e separador central e sem portagens.”