Na defesa do Coliseu do Porto ao serviço da cultura e da cidade

Foi com grande preocupação que a CDU tomou conhecimento, pela comunicação social, da intenção de entidades que têm obrigação de continuar a defender o Coliseu do Porto e impedir a sua concessão a privados, como são os casos da Câmara Municipal do Porto, da AMP, do Ministério da Cultura e da própria Associação de Amigos do Coliseu.
A CDU considera inaceitável que a mais emblemática casa de espectáculos do Porto fique sujeita à possibilidade de haver um contrato de concessão a uma nova entidade privada, a pretexto de ser necessário um grande investimento para obras a realizar no edifício. Foi a mobilização da cidade que impediu a venda do Coliseu e a sua desfiguração, e que obrigou a autarquia do Porto e o Ministério da Cultura a intervir para defender esta casa histórica fundamental para a cultura da cidade e da região.