Pergunta Escrita à Comissão Europeia de Inês Zuber no Parlamento Europeu

Desemprego em Portugal e implicações a nível do género, do abandono escolar e da taxa de natalidade

Os dados divulgados no passado dia 13 de Fevereiro pelo INE (Instituto Nacional de Estatística - Portugal) referentes ao Inquérito ao Emprego do 4º trimestre de 2012, confirmam a tendência de agravamento do desemprego e de destruição do emprego dos últimos anos e em especial após a assinatura do "memorando de entendimento" entre o Governo de Portugal e o FMI, O BCE e a Comissão Europeia.. Só nos últimos 18 meses foram destruídos em Portugal 361 200 postos de trabalho. No 4º trimestre de 2012 o desemprego em sentido restrito atingiu os 923 200 trabalhadores (16,9%) e em sentido lato 1 443 900 trabalhadores (25,3%).
Outros dados impressivos destes resultados agora divulgados são : o facto de a taxa de desemprego dos jovens ter atingido os 40%, o facto de 56,3% dos desempregados (519 900) estarem no desemprego há mais de um ano e de 148 600 desempregados serem licenciados (mais 37,6% do que no 4º trimestre de 2011). Por outro lado, aumentou em 150 mil os trabalhadores cujo salário líquido mensal é inferior a 310 euros, representando um aumento de 2,3% relativamente ao final do ano de 2011.
Perante este desastre social, consequência da aplicação das políticas acordadas entre o FMI/BCE/CE e o Governo de Portugal, pergunto à Comissão:
- Como avalia estes dados?
- Tem informações sobre o impacto do desemprego ao nível das diferenciações de género, em Portugal?
- Tem informações sobre o impacto do desemprego nos nível do abandono escolar, em Portugal?
- Tem informações sobre o impacto do desemprego na evolução das taxas de natalidade, em Portugal?

>
  • Trabalhadores
  • Perguntas
  • Parlamento Europeu

Partilhar