Comemoremos os 65 anos da Vitória!

A 9 de Maio comemorara-se o 65º aniversário da Vitória sobre o Nazi-fascismo – a mais brutal e violenta expressão do domínio dos monopólios, num sistema capitalista em profunda crise -, que conduziu a Humanidade a uma das maiores catástrofes da sua História, com a barbárie dos campos de concentração e o cortejo de morte e destruição que a Segunda Guerra Mundial significou para os povos.

Os Comunistas estiveram desde o primeiro momento na primeira linha, mobilizando e organizando os trabalhadores e os povos para a resistência. A luta anti-fascista contou com a firme e resoluta acção dos comunistas, pela qual milhões deram as suas vidas.
Para a Vitória sobre as hordas fascistas foi determinante o heróico contributo da URSS, do seu Exército Vermelho, do seu povo, que sofreu cerca de 27 milhões de mortos.
Foi com a vitória em 1945 e a formação do campo socialista que milhões de homens e mulheres encetaram a sua emancipação, libertando-se da exploração, da opressão e do colonialismo, e o movimento operário alcançou enormes conquistas sociais e políticas, no caminho de progressos nunca antes alcançados na história da Humanidade.

Na actual situação, em tempos de profunda crise do capitalismo, em que a ofensiva desencadeada por várias organizações imperialistas, como a NATO e a União Europeia, atinge tão duramente as massas trabalhadoras, a Humanidade está de novo confrontada com grandes perigos resultantes do agravamento das contradições do imperialismo, da corrida aos armamentos, do reforço das alianças militares agressivas e da tentativa de impor pela força o aumento brutal da exploração, da precariedade das relações laborais, dos despedimentos, do desemprego, da pobreza, da negação da satisfação das necessidades mais básicas de milhões e milhões de seres humanos.
Deste modo, apelamos a que se assinale o 65 aniversário da vitória sobre o nazi-fascismo como um importante marco na luta pela paz, contra a monumental falsificação da História e o anticomunismo – que como a história mostra, é sempre antidemocrático -, que tentando equiparar fascismo com comunismo e apagar o papel decisivo dos comunistas na libertação dos povos do jugo nazi-fascista, procura criminalizar, ilegalizar, reprimir, não apenas os ideais e a acção dos comunistas mas de todos os democratas que se oponham à dominação e à exploração capitalistas, o seu propósito de perseguir e reprimir todos os que, de alguma forma, resistam e lutem organizadamente contra os monopólios e o imperialismo.

Para nós, comunistas, evocar o 65º aniversário da Vitória é reafirmar a nossa profunda convicção na luta pela emancipação social, na justiça dos nossos valores e ideais libertadores; é reafirmar a nossa determinação em combater as causas e as forças que estiveram na raiz do horror fascista; é reafirmar a nossa confiança inabalável de que o futuro pertence não aos que oprimem e exploram, mas aos trabalhadores e aos povos que resistem e lutam em prol da emancipação da Humanidade das grilhetas da exploração do homem pelo homem e por uma sociedade onde os trabalhadores usufruam plenamente da riqueza por si criada, do progresso social, da paz e do bem-estar. O futuro pertence não ao capitalismo, mas sim ao Socialismo e ao Comunismo.

Os Partidos
1. Partido Comunista Sul-africano
2. Partido Comunista Alemão
3. Partido Comunista da Arménia
4. Partido Comunista do Azerbeijão
5. PADS da Argélia
6. Partido Comunista da Austrália
7. Partido do Trabalho da Bélgica
8. Partido Comunista da Bielorrússia
9. Partido Comunista do Brasil
10. Partido Comunista do Canadá
11. Partido Comunista da Boémia e Morávia
12. Partido Comunista do Chile
13. Partido Socialista dos Trabalhadores da Croácia
14. Partido Comunista de Cuba
15. Partido Comunista na Dinamarca
16. Partido Comunista de Espanha
17. Partido Comunista dos Povos de Espanha
18. Partido Comunista dos EUA
19. Partidos dos Comunistas da Catalunha
20. Partido Comunista das Filipinas (PKP-1930)
21. Partido Comunista da Finlândia
22. Novo Partido Comunista Britânico
23. Partido Comunista Britânico
24. Partido Comunista Unificado da Geórgia
25. Partido Comunista da Grécia
26. Novo Partido Comunista da Holanda
27. Partido Comunista dos Trabalhadores da Hungria
28. Partido Comunista da Índia Marxista
29. Partido Comunista da Índia
30. Partido do Povo do Irão
31. Partido Comunista Iraquiano
32. Partido Comunista da Irlanda
33. Partido Comunista de Israel
34. Partido Comunista do Kazaquistão
35. Partido Comunista Libanês
36. Partido Comunista Luxemburguês
37. Partido dos Comunistas, México
38. Partido do Povo da Palestina
39. Partido Comunista do Paquistão
40. Partido Comunista Peruano
41. Partido Comunista Português
42. Partido Comunista da Polónia
43. Partido Comunista Quirguistão
44. Partido Comunista da Federação Russa
45. União dos Partidos Comunistas – CPSU – Rússia
46. Partido Comunista da Síria
47. Partido Comunista da Suécia
48. Partido do Trabalho (EMEP) da Turquia
49. Partido Comunista da Ucrânia
50. Partido Comunista da Venezuela
51. AKEL de Chipre
52. Partido Comunista do Uruguai
53. Partido Comunista Brasileiro
54. Partido dos Comunistas Italianos
55. Partido dos Trabalhadores da Irlanda

Outros partidos que subscreveram o Apelo:
União do Povo Galego

>
  • 65 anos da vitória sobre o Nazi-fascismo
  • Regime Democrático e Assuntos Constitucionais
  • Soberania, Política Externa e Defesa
  • Central
  • Declarações / Apelos Conjuntos
  • Encontro Internacional de Partidos Comunistas e Operários
  • Questões Internacionais

Partilhar