Intervenção de João Pimenta Lopes no Parlamento Europeu

Combater as desigualdades para fomentar a criação de postos de trabalho e o crescimento

Este relatório apresenta-se contraditório, mesmo esquizofrénico.
Por um lado, afirma, e bem, que o combate às desigualdades se fará pela defesa da contratação colectiva, pelo aumento dos salários, pela regulação de horários e combate ao trabalho precário, pelo aumento das prestações sociais e reforço e universalidade dos serviços de proteção, e pela promoção de serviços públicos universais, nas áreas da saúde e da educação.
Por outro, afirma que a mitigação dessas desigualdades se deve consolidar através do aprofundamento dos instrumentos que têm, inexoravelmente, atacado direitos laborais e sociais ou contribuído para o aumento das desigualdades. São eles o Semestre Europeu ou o aprofundamento da União Económica e Monetária.
Instrumentos que sob a lavagem social que se lhes prepara, com o embuste que é o Pilar Europeu dos Direitos Sociais, e que abarca conceitos como uma licença de cuidadores que empurrará a mulher para casa, impedindo a sua emancipação socioeconómica, continuarão a cavar o fosso das injustiças, das desigualdades, da pobreza.

>
  • União Europeia
  • Intervenções
  • Parlamento Europeu

Partilhar