Nota do Gabinete de Imprensa do PCP

Aumento extraordinário das pensões proposto pelo PCP em vigor em Agosto

Aumento extraordinário das pensões proposto pelo PCP em vigor em Agosto

Na base da insistência e proposta do PCP foi inscrito no Orçamento do Estado para 2017 um aumento extraordinário das pensões (completando o aumento deste ano para atingir o valor de 6€ e 10€), que foi agora regulamentado e será aplicado em Agosto abrangendo um conjunto alargado de reformados e pensionistas, cerca de dois milhões.

O aumento das pensões é da mais inteira justiça e significa uma melhoria das condições de vida de reformados e pensionistas, considerando especialmente a degradação sentida das condições de vida, os cortes perpetrados pelo Governo PSD/CDS, que acentuaram situações de pobreza e exclusão social, além da perda do poder de compra ao longo de vários anos.

Embora fique aquém da proposta apresentada pelo PCP, nomeadamente quanto ao valor e quanto ao universo a quem se aplica, porque abrange apenas os reformados com pensões até 631 euros, foi a persistência do PCP sobre a necessidade de um aumento extraordinário das pensões que permitiu que fosse dado este passo no caminho de inversão do rumo de cortes e ataque a direitos e rendimentos.

A valorização das pensões e reformas é um instrumento fundamental para garantir condições de dignidade no dia-a-dia dos reformados e pensionistas.

O PCP sublinha ao mesmo tempo, quando é dado também um passo importante com a aplicação das primeiras medidas de resposta aos trabalhadores com longas carreiras contributivas pelas quais o PCP se tem batido, que é necessário dar resposta plena para que os trabalhadores com 40 ou mais anos de descontos tenham direito à reforma por inteiro e sem penalizações.

O PCP defende a necessidade de ir mais longe e continuará a insistir na valorização das pensões e das reformas.

>
  • Assuntos e Sectores Sociais
  • Trabalhadores
  • CDS-PP
  • Idosos
  • Pensionistas
  • Pensões
  • PS
  • PSD
  • Reformas

Partilhar