Páginal inicial do PCP

Caro (a) eleitor (a) :

Escrevo-lhe a poucos dias de um acto eleitoral de inegável importância e consequências para a vida do país e dos portugueses. E faço-o sobretudo no sentido de apelar à sua reflexão com vista a uma opção de voto livre e consciente.

No próximo dia 17, os portuguesas e as portuguesas vão ser chamados a eleger não um Primeiro-Ministro, como muitos enganosamente querem fazer crer, mas 230 deputados que representem as diversas opções e convicções dos eleitores e que, além de influenciarem a formação de um novo governo, durante quatro anos terão como seu papel fundamental debater e aprovar leis, dar voz aos que neles confiaram e fiscalizar a actividade do Governo.

E é precisamente por ser este o grande objectivo destas eleições que o convido a ter em conta o valioso trabalho desenvolvido pelos deputados eleitos pela CDU em 1999, bem expresso no facto de terem sido os que mais projectos-de-lei apresentaram, nas numerosas leis e medidas positivas que conseguiram fazer aprovar, na atitude responsável e construtiva que sempre assumiram e na coerência e seriedade com que honraram os seus compromissos com os eleitores.

Convido-o ainda a não olhar apenas para as promessas que cada partido faz para o futuro, mas também a confrontá-las com o que cada partido fez ou defendeu nos últimos anos.

Depois de 10 anos de governos do PSD e de 6 anos de governos do PS, o país necessita de sair desta longa sucessão de mudanças de caras e de rótulos que insistem, no essencial, na mesma política. O país precisa de uma nova esperança, de uma nova política, de uma política bem diferente daquela que tanto o PSD como o PS defendem e praticaram.O país precisa de mudar para melhor.

O voto na CDU é o voto que dá força a essa esperança e a essa exigência de uma nova política que, em vez de estar prisioneira dos interesses dos poderosos e privilegiados, seja mais sensível aos problemas reais dos portugueses e capaz de responder aos problemas e desafios que Portugal enfrenta.

Além disso, permita-me que lhe sublinhe que os votos na CDU e os deputados eleitos pela CDU são votos e deputados que não são da direita e, por isso, contribuem sempre para a derrota da direita e para que esta continue em minoria na Assembleia da República. E que lhe sublinhe também que o desvio de votos da CDU designadamente para o PS, só enfraqueceria a corrente dos que aspiram a uma política de esquerda, deixando o PS de mãos livres para repetir entendimentos e alianças ou com o CDS-PP ou mesmo com o PSD e para prosseguir, no fundamental, a mesma política.

É que há votos que só são úteis para o partido que os recebe e não para os cidadãos que os dão.

O voto na CDU é sobretudo útil para si e útil para o país.

Contamos consigo.

 

 




 

 

Candidatos da CDU Agenda da CDU Documentos da CDU Programa Eleitoral do PCP Campanha Eleitoral da CDU Balanço da Actividade Parlamentar do PCP na VIII Legislatura Artigos de Opinião Carta de Carlos Carvalhas aos eleitores Contacte a CDU Outros links relacionados com a CDU Músicas Tempos de antena da CDU Grafismos da CDU Página do PCP Página Incial do PCP