Secretário-Geral lembra que «não há vencedores antecipados»

«Alternativa de confiança» ganha força na Maia

«Alternativa de confiança» ganha força na Maia

Depois de uma grande iniciativa em Vila Nova de Gaia, Jerónimo de Sousa participou, quarta-feira, 13, num comício na Maia, que também contou com as intervenções de Ana Virgínia Pereira e Alfredo Maio, primeiros candidatos à Câmara e Assembleia municipais. Neste concelho governado por PSD/CDS, a CDU apresenta-se como a verdadeira «alternativa de confiança».

A iniciativa começou com os sons maravilhosos da «Minda», que se fez acompanhar de dois amigos. Terminaram com os temas «Milho Verde» e «Maria Faia».

Nas intervenções que se seguiram – no Parque Central, lotado de gente – os candidatos apelaram ao reforço da CDU para que se possam resolver os problemas que a maioria de direita não soluciona há quatro décadas.

Alfredo Maia salientou que a Coligação PCP-PEV é, na realidade, «a única alternativa à direita instalada e à direita que pretende instalar-se, acobertada numa aliança de conveniênias que nada de essencial pretende mudar». Nesse sentido, «alcançar mais força para a CDU é um objectivo central para trazer à Maia um impulso transformador que melhore efectivamente a qualidade de vida das populações».

Ana Virgínia denunciou, de igual forma, os «vícios instalados» dos 40 anos de mandatos da coligação PSD/CDS à frente do município da Maia, uma gestão «enredada em teias de interesses», que «não é transparente nem respeita a oposição» e que age com «paternalismo provinciano e paroquial» para com as aspirações dos «maiatos». Para a CDU é urgente inverter décadas de políticas de direita com propostas sérias que escutem a população.

Muitas foram as propostas avançadas pela CDU: uma verdadeira alternativa à EN14, a eliminação dos pórticos nas ex-SCUT, reformular a rede de transportes colectivos, criar um «Plano de Emergência para a Habitação e o Urbanismo» que reabilite imóveis e apoie famílias, combater a exclusão social sénior sem fazer disso um negócio, criar uma rede de instalações desportivas diversificada a preços justos e combater as mais diversas formas de precariedade dentro do município.

Provas dadas

Jerónimo de Sousa referiu que «os votos não têm dono» e que é o povo do concelho da Maia que vai «decidir da composição dos seus órgãos autárquicos».

«Não há vencedores antecipados e vamos determinados e decididos a trabalhar para disputar as eleições em igualdade de circunstância com todas as outras forças, visando conquistar mais votos e mais mandatos», afirmou, destacando: «Temos candidatos com experiência, capacidade de realização e provas dadas na defesa dos interesses das populações, conhecedores da realidade, dos problemas e dos desafios que se colocam ao desenvolvimento deste concelho», como Ana Virgínia, actual vereadora e primeira candidata da CDU à Câmara da Maia, que é também deputada do PCP na Assembleia da República.

O périplo do Secretário-Geral do PCP continua amanhã, quinta-feira, nos concelhos de Santa Maria da Feira, Espinho, Aveiro e Coimbra.

>
  • CDU
  • Eleições Autárquicas 2017
  • Maia

Partilhar